Home Saúde SOS da vida – Reciprocidade no relacionamento
Saúde - 04/09/2021

SOS da vida – Reciprocidade no relacionamento

Reciprocidade no Relacionamento, isto é o Equilíbrio entre Dar e Receber: este é o melhor sinônimo para a reciprocidade em um relacionamento

Por: Eliana Pereira Ignacio
A grande questão é que muitos casais não vivem uma relação plena e equilibrada e, nestes casos, sempre uma das partes acha que se dedica bem mais do que a outra. Quando existe reciprocidade entre duas pessoas, não há nada que possa separá-las. Não há injustiça maior do que a falta de reciprocidade no amor. Reciprocidade é a chave para qualquer relacionamento.

Para uma vida com felicidade só precisa de verdade, justiça e reciprocidade. Um relacionamento, seja ele amoroso ou de amizade, precisa da reciprocidade para se manter firme. Em um casamento, por exemplo, é necessário que as duas partes estejam empenhadas em cultivar o amor que sentem e o mesmo vale para manter uma boa relação com amigos.

Quando apenas um dos lados se esforça para fortalecer os laços de união, em algum momento ele irá se cansar e são grandes as chances de ocorrer um distanciamento, que posteriormente pode levar a um rompimento.

Quando se trata de relacionamentos, é importante, também, observar se a outra parte está disposta a agir com reciprocidade. Caso perceba que está faltando dedicação, procure manter o diálogo para que possam se entender e descobrir os motivos para ela agir de tal maneira. Se, ainda assim, não houver retorno, reflita se vale a pena insistir nessa relação ou se, talvez, seja melhor encontrar alguém que esteja realmente disposto a dar e receber.

Quero deixar uma visão de construindo a reciprocidade no relacionamento. Para criar um relacionamento recíproco, ambos os parceiros precisam ser capazes de aceitar a responsabilidade por essa criação. A interdependência de um relacionamento saudável requer que ambas as pessoas aceitem a sua responsabilidade pessoal. Um parceiro não pode levar toda a culpa enquanto o outro parceiro faz toda a acusação. A aceitação da responsabilidade pela criação de um relacionamento recíproco exige um alto grau de maturidade emocional, que leva ao desenvolvimento da consciência, do tempo e do trabalho pessoal. Esse pode ser o trabalho mais recompensador que uma pessoa fará em sua vida. É o trabalho de aquisição de maturidade.

Quando duas pessoas decidem desenvolver um relacionamento saudável e recíproco, é importante que elas dediquem um tempo para falar sobre seus valores pessoais, objetivos e quais as suas expectativas.
Outro princípio importante a ser desenvolvido para atingir a reciprocidade no relacionamento é o respeito. Isso deve ser tentado em todas as áreas como, por exemplo profissão, princípios, inteligência, criatividade, criação de filhos e processos de crescimento pessoal etc. As pessoas precisam ser honestas consigo mesmas para que possam ser honestas com o parceiro.

Se houver falta de respeito, o amor não pode se desenvolver, trazendo sofrimento e conflitos para o relacionamento. Para quem está começando um novo relacionamento, seja ele um namoro ou um casamento, deve ter em mente que a reciprocidade é vital.

Os casais que se preparam para se comprometer devem se engajar em conversas sinceras e íntimas entre si sobre como definem o amor e como planejam desenvolver a reciprocidade no relacionamento, e, principalmente, mantê-la. Em suma, entendo a reciprocidade no relacionamento e tendo como afirmativa que as pessoas hoje até reconhecem que é importante ter reciprocidade no relacionamento, porém não dão a atenção devida. Isso porque envolve prestar atenção ao equilíbrio entre dar e receber.

É muito comum que a maioria dos relacionamentos não apresentem esse equilíbrio: ou se doa demais ou exige demais. A reciprocidade no relacionamento será difícil de desenvolver e manter se um dos parceiros é quem está “no controle” da relação. Da mesma forma, quando um dos cônjuges é altamente competitivo pode ter dificuldade em entender e aprender como criar reciprocidade no relacionamento.

Para que os relacionamentos sejam recíprocos é preciso desenvolver espírito de cooperação, bem como compreensão e capacidade de abraçar a interdependência.

Portanto para cultivar um relacionamento duradouro e comprometido, ambos os parceiros devem buscar alimentar o amor um pelo outro e também conquistar o seu próprio bem-estar.

Ate a próxima semana!

Eliana Pereira Ignacio é Psicóloga, formada pela PUC – Pontifícia Universidade Católica – com ênfase em Intervenções Psicossociais e Psicoterapêuticas no Campo da Saúde e na Área Jurídica; especializada em
Dependência Química pela UNIFESP Escola Paulista de Medicina em São Paulo. Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas, entre outras qualifi cações. Mora em Massachusetts e dá aula na Dardah University.
Para interagir com Eliana envie um
e-mail para epignacio_vo@hotmail.com ou info@jornaldossportsusa.com

Deixe um comentário

Leia também

Governo dos EUA pede que as companhias aéreas sejam mais enérgicas com passageiros indisciplinados

JSNEWS – Administração da Aviação Federal dos USA (FAA) pede que as companhias aérea…