Home Saúde SOS da Vida – Pontos de equilíbrio do bem estar
Saúde - 3 semanas atrás

SOS da Vida – Pontos de equilíbrio do bem estar

Por: Eliana Pereira Ignacio – Olá meus caros leitores hoje vamos falar sobre a importância de manter o ponto de equilíbrio em nossa vida. Buscando o bem estar tão desejado por todos.

O bem-estar não envolve apenas a saúde física e a ausência de doenças: é preciso estar se sentindo bem com você mesmo, com suas emoções e com o mundo.

O bem-estar mental está relacionado às emoções e à forma com que cada uma delas se expressa diante dos acontecimentos. O bem-estar social, por sua vez, se refere às relações sociais e à interação com as pessoas que fazem parte do seu convívio ; como família, amigos, colegas de trabalho e a sociedade em geral. É necessário encontrar um equilíbrio entre o bem-estar físico, mental e social para ter uma vida harmoniosa e saudável.

Hoje gostaria de deixar algumas atitudes que podem fazer toda a diferença nesse processo. Uma delas é saber nomeá-las e qual a função de cada uma. Vou iniciar, focalizando o Bem-estar mental. Para conseguir alcançar este mérito, será necessário primeiramente e sem deixar nenhuma preocupaçãozinha, escondida esvaziar a mente por alguns momentos.
Isto se faz necessário; porque quando nos afastamos das preocupações e acalmamos os pensamentos, estaremos dando permissão para que o inconsciente traga as respostas necessárias. Isso porque, com a mente vazia e relaxada, criará um espaço, capaz de gerar ou trazer a luz as respostas e possibilidades que parecem distantes quando a cabeça está tomada por preocupações.

Para alcançar o bem-estar mental, e necessário ter um grande carinho por si mesmo, buscar separar um momento do dia para ficar apenas com você mesmo. Ouça uma música, respire, gaste alguns minutos relaxando, escrevendo, lendo ou refletindo. Em segundo lugar gostaria de destacar a importância de cuidar de suas emoções.

Preste atenção; cada emoção traz uma reação diferente, e ter consciência desse funcionamento é fundamental para lidar com seus sentimentos e com as pessoas com quem você se relaciona. Encontre formas positivas de se expressar sem que o corpo seja afetado por doenças relacionadas ao ansiedade e estresse.

Não fique remoendo problemas pequenos e aceite o que não pode ser mudado, sem ficar reclamando. Direcione sua energia para coisas que tragam realização e resultado, evitando a fadiga. Realmente falar sobre emoções é muito importante e intenso, mas hoje quero deixar como centro das atenções desta mensagem o seguinte item: Cuide das relações e aceite as diferenças. Em momentos o relacionamento com as outras pessoas torna-se, uma espécie de monólogo no qual esperamos encontrar no outro um espelho de nós mesmos. Isso só ocorre porque somos inseguros e toleramos mal as diferenças de opinião.

Fato este que nos deixam em dúvida sobre nossas próprias posições e em muita vezes nos lembram a condição de solidão, da qual tentamos fugir o tempo todo. Se não somos iguais, cada vez que conhecemos uma pessoa temos de nos dedicar a tentar saber quem ela é.
Sim, porque já sabemos que não é obrigatório que ela pense, sinta, julgue e aja como nós. É evidente que deve haver alguns pontos em comum; porém, o importante é detectar com precisão as diferenças, condição indispensável para podermos fazer previsões em relação aos possíveis comportamentos dessa pessoa. Assim, iniciamos o processo de entrar em sua alma, descobrir como ela funciona e, por alguns minutos, vivenciar as coisas sob aquele ponto de vista.

A isso chamamos de empatia. Este processo é completamente diferente de se colocar no lugar do outro levando em conta nossa experiência e nossos pontos de vista.

Trata-se de entrar no sistema de pensamento da outra pessoa e pensar segundo as regras que a norteiam. É evidente que se trata de algo mais difícil, já que o modo de ser e de pensar de cada um de nós é fortemente influenciado por aquilo que passamos ao longo dos anos.

É difícil conseguirmos nos intrometer na subjetividade de outra pessoa sem cometer alguns equívocos.

Compreender e se comunicar com todos os tipos de pessoa será sempre uma empreitada engrandecedora. Por essa via poderemos acumular um conhecimento de vida muito mais rico do que com uma atitude crítica que, na verdade, exclui e despreza tudo e todos que não forem como nós somos.
Mantenha boas relações com sua família, com os colegas de trabalho e com a sociedade em geral. A interação com outros indivíduos é fundamental para seu bem-estar pessoal.

Nem todas as pessoas pensam, sentem e agem da mesma forma que você. Por isso, saiba respeitar as diferenças e evitar conflitos desnecessários. Garante o bem-estar do teu servo; não permitas que os arrogantes me oprimam. Salmo 116:122 Até a próxima semana!!!

Eliana Pereira Ignacio é Psicóloga, formada pela PUC –Pontifícia Universidade Católica – com ênfase em Intervenções Psicossociais e Psicoterapêuticas no Campo da Saúde e na Área Jurídica; especializada em Dependência Química pela UNIFESP Escola Paulista de Medicina em São Paulo Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas, entre outras qualifi cações. Mora em Massachusetts e dá aula na Dardah University. Para interagir com Eliana envie um e-mail para epignacio_vo@hotmail.com ou info@jornaldossportsusa.com

Deixe um comentário

Leia também

Talibãs fazem pedido à ONU para discursar em Assembleia Geral

EFE – O Talibã formalizou na última segunda-feira (20) um pedido para discursar na 7…