Home Novo Normal Perdão uma estrada de mão dupla
Novo Normal - Saúde - 10/15/2021

Perdão uma estrada de mão dupla

Por: Eliana Pereira Ignacio –
Olá, meus caros leitores, hoje venho falar de um assunto aparentemente comum, muitos afirmam que tem facilidade em exercê-lo, mas na verdade trata-se de algo muito complexo de ser concretizado. Estou falando sobre perdão!!

A palavra “perdão” vem do latim perdonare, de per signifi ca “total, completo”, e donare significa “dar, entregar, doar”. Ou seja, entregar por completo aquele sentimento de dor que foi causada a nós ou por nós mesmos. Perdoar também está relacionado com o nosso ego, nós sempre queremos ter razão e por muito tempo pensamos que se perdoasse o outro, deixaríamos de ter razão.

Perdoar é um ato nobre e inteligente e de extrema importância para que todo ser humano tenha mais saúde, inspiração, motivação e paz interior. Embora este tema muitas vezes não é levado a sério, faz necessário enfatizar sua importância. Com o passar do tempo, percebemos que os erros fazem parte da vida, todo mundo erra um dia e os erros estão repletos de aprendizagem. Há momentos em que ficamos chateados ou magoados com alguém ou com alguma situação, e isso fica nos incomodando, parece que surge do nada e ficamos pensando, relembrando; às vezes sentimos raiva de uma situação que ocorreu.

Atrevo-me a perguntar: Quem nunca passou por isso? Muitas vezes erramos e machucamos pessoas, principalmente pessoas que amamos. Quando isso acontece é preciso ter coragem e humildade para reconhecer o erro e pedir perdão. Na maioria das vezes somos perdoados, mas às vezes parece que não foi o sufi ciente, e como já dizia William Shakespeare: nem sempre é sufi ciente ser perdoado por alguém…

Algumas vezes você tem de aprender a perdoar a si mesmo. Para perdoar a si mesmo por qualquer ato que cometeu por inconsciência ou sem querer, ou cometeu e se arrependeu, pare por um momento e pense: Hoje você cometeria o mesmo erro? Com certeza a sua resposta é não. Isso já é sufi ciente para se perdoar de vez. Você aprendeu com o seu erro e ele ficou no passado.

A sua vida acontece agora, e agora você é um ser humano como milhões de outros, que precisou errar para aprender, mas aprendeu. Isso é o mais importante, isso é lindo. Muitas vezes somos atingidos pelos erros dos outros, porém é importante relevar.

Eu sei que esse assunto é bastante delicado e extenso, mas exercite o perdão, lembre-se de que todos nós estamos aqui para aprender, alguns já aprenderam muito e outros ainda estão aprendendo. Depois de um tempo você vai perceber quão nobre é o ato de perdoar! Além de todos os benefícios, faz de você uma pessoa mais leve, feliz, criativa, produtiva e uma pessoa muito mais saudável.

Sugiro que faça uma lista de pessoas e situações que gostaria de perdoar. E perdoe, diga mentalmente que está perdoando, ou, se preferir, faça na frente do espelho, como sugere a Louise Hay. Existem vários caminhos para aprender sobre a arte de perdoar; vídeos e áudios para exercitar o perdão; ele é fundamental para você seguir melhor em qualquer projeto que tenha para sua vida. Ache a sua maneira de perdoar e comece a praticar, tenho certeza que terá ótimos resultados. Se tiver dificuldade, lembre-se: todos nós já fomos perdoados tantas vezes, por tantas pessoas. Então, o que nos impede de realizar esse ato tão nobre? E lembre-se também que acima de tudo, o benefício maior é para quem pratica o perdão.

Talvez isso ajude você a abrir o coração e se tornar uma pessoa ainda melhor e mais feliz! O ato de perdoar é determinante para seguir em frente, ajustar- -se consigo mesmo. A falta de perdão impede de tomar algumas decisões importantes para o futuro. Assim que descobriram que precisavam exercitar o perdão, tudo mudou e fl uiu maravilhosamente bem. Isso me motivou a compartilhar o assunto com vocês. Em suma “perdoar não significa concordar com o que a pessoa nos fez de mal. Não significa que você perdeu e a pessoa ganhou a disputa, significa apenas, que apesar de você não ter concordado e ter achado errado ou injusto, assim mesmo você decide perdoar”.

O ato do perdão é uma decisão, você decide perdoar e pronto. É como se você carregasse uma mala muito pesada, cheia de dor, ressentimento, culpa, mágoa e em um determinado momento você decide abandonar essa mala e consegue sair caminhando com os braços livres, sem aquele peso.

Pense nisso e livre-se de pesos mortos. Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: “Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?” Jesus respondeu: “Eu digo a você: Não até sete, mas até setenta vezes sete. Mateus 18:21-22 Até a próxima semana!

 

Eliana Pereira Ignacio é Psicóloga, formada pela PUC –Pontifícia Universidade Católica – com ênfase em Intervenções Psicossociais e Psicoterapêuticas no Campo da Saúde e na Área Jurídica; especializada em Dependência Química pela UNIFESP Escola Paulista de Medicina em São Paulo Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas, entre outras qualifi cações. Mora emMassachusetts e dá aula na Dardah University. Para interagir com Eliana envie ume-mail para epignacio_vo@hotmail.com ou info@jornaldossportsusa.com

Deixe um comentário

Leia também

Black Friday nos EUA tem menos pessoas e promoções

REUTERS – Os caçadores de pechinchas aventuraram-se em um clima frio para comprar pr…