Home Brasil Chapa formada por Lula e Alckmin pode deslanchar em 2022
Brasil - Novo Normal - Política - 3 semanas atrás

Chapa formada por Lula e Alckmin pode deslanchar em 2022

Alckmin, que ainda não decidiu seu futuro, continua filiado ao PSDB e condiciona uma definição às prévias do partido para a escolha do candidato, no domingo

CORREIO BRAZILIENSE (Luana Patriolino) – A chapa Lula-Alckmin pode se tornar realidade nas eleições de 2022. Desde que foram anunciadas conversas sobre uma aliança entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin para disputar a Presidência da República, em 2022, o mundo político tem convivido com as especulações a respeito dos prós e contras na união entre dois ex-adversários declarados.
Segundo fontes, a ideia da chapa nasceu de uma ala do PT de São Paulo, com ajuda do ex-governador Márcio França, do PSB. Com Alckmin fora do páreo e vice de Lula, França teria o caminho livre para tentar o Palácio dos Bandeirantes.

Alckmin, que ainda não decidiu seu futuro político, continua filiado ao PSDB e condiciona uma definição às prévias do partido para a escolha do candidato tucano à Presidência da República, no próximo domingo. Segundo seus aliados, o objetivo do ex-governador, hoje, é ajudar a derrotar João Doria nas prévias – daí porque tem feito campanha nos bastidores para Eduardo Leite.

Mas enquanto as manobras eleitorais por aqui não se concretizam, Lula continua a fazer contatos na Europa na tentativa de resgatar a imagem do país no continente. Ontem, na França, ele disse que o Brasil precisa voltar ao cenário internacional após o “isolamento” provocado por Bolsonaro. Segundo o petista, o atual governo “fez o Brasil dar as costas ao mundo”.

Isolamento nocivo

“O isolamento político e diplomático do Brasil é nocivo não somente para nosso país, mas também para a comunidade de nações”, salientou Lula, durante conferência na universidade de Sciences Po, de Paris, antes de encontrar com o presidente Emmanuel Macron. Ele deve se encontrar, hoje, com o presidente espanhol Pedro Sánchez.

Na França, Lula almoçou com a prefeita da capital, Anne Hidalgo. A candidata socialista à presidência da França em 2022 recebeu com um abraço o “amigo” brasileiro, a quem concedeu o título de cidadão honorário de Paris, em 2020.

“Ele é um visionário, um homem do povo, uma inspiração e ele tem meu apoio”, elogiou Hidalgo antes do encontro com Lula em um bistrô parisiense.
Já na Espanha, Lula participará do fórum “Cooperação multilateral e recuperação regional pós-covid-19” junto com o ex-presidente do governo espanhol José Luis Rodríguez Zapatero e o atual chanceler, José Manuel Albares, entre outros.

Deixe um comentário

Leia também

Primeiros imigrantes são enviados de volta ao México na retomada do esquema “Fique no México” da era Trump

JSNEWS (Com Reuters e APNEWS) – Dois imigrantes foram devolvidos ao México pelas aut…