Home Local Quase 2.000 servidores públicos de MA podem ser demitidos por não tomarem vacina contra COVID-19
Local - Saúde - 10/19/2021

Quase 2.000 servidores públicos de MA podem ser demitidos por não tomarem vacina contra COVID-19

JSNEWS – Cerca de 1.600 servidores estaduais podem ser suspensos ou até demitidos nesta semana, quando o mandato de vacinação COVID-19 do governador Charlie Baker entrou em vigor nessa segunda-feira, 18.

O governo Baker disse que 95,2% dos mais de 40.000 trabalhadores do estado cumpriram a ordem de tomar a vacina contra covid-19 antes do prazo final de domingo, 17.

Da mesma forma, os legisladores estaduais foram informados de que deveriam ser vacinados antes de 1º de novembro para poder trabalhar pessoalmente na Câmara dos Deputados.

“O governo Baker-Polito dá as boas-vindas ao fato de mais de 95% dos funcionários ativos no ramo executivo terem preenchido o formulário exigido ou solicitado uma isenção e estejam cumprindo a ordem executiva do governador Baker”, disse o gabinete do governador em um comunicado. “Nos próximos dias, a administração vai trabalhar com um número reduzido de funcionários, que não cumpriram a vacinação, e vai implementar diversas medidas se necessário”.

O pedido será implementado progressivamente. Aqueles que não forem vacinados estarão primeiro sujeitos a uma suspensão gratuita de cinco dias. Se eles não cumprirem o mandato, alguns podem ficar em licença até mesmo por mais 10 dias, se continuarem insistindo, então a demissão seria aplicada.

No momento, não se sabe em quais departamentos trabalhavam os funcionários não vacinados. Mas os sindicatos que representam a polícia estadual e os guardas prisionais fizeram várias tentativas legais para minar o mandato.

Quarenta por cento dos 3.300 membros da União de Oficiais Correcionais de Massachusetts não foram vacinados até quarta-feira, 13 de outubro, relatou seu advogado.

Baker ativou 250 membros da Guarda Nacional para lidar com a possível escassez de funcionários penitenciários.

A Associação da Polícia do Estado de Massachusetts também informou que cerca de 150 soldados renunciaram ou iniciaram o processo de renúncia devido ao mandato, de acordo com a NBC Boston.

O estado disse que os trabalhadores que pedirem demissão ou forem demitidos devido às vacinas geralmente não terão direito a receber o seguro-desemprego.

Deixe um comentário

Leia também

Primeiros imigrantes são enviados de volta ao México na retomada do esquema “Fique no México” da era Trump

JSNEWS (Com Reuters e APNEWS) – Dois imigrantes foram devolvidos ao México pelas aut…