Home Biden Ordem executiva de Biden pode proteger indocumentados contra deportação, dizem especialistas
Biden - Imigração - Local - Política - 12/20/2021

Ordem executiva de Biden pode proteger indocumentados contra deportação, dizem especialistas

JSNEWS (COM EFE) – Após a rejeição pela Parlamentarian do Senado, Elizabeth MacDonough, ao plano C ou à “liberdade condicional” para proteger imigrantes indocumentados, ativistas que defendem os direitos dos imigrantes dizem que o Senado ainda tem opções para aprovar uma espécie de reforma dos migrantes sem levar em conta a Parlamentarian do senado e uma delas é uma ordem executiva emitida por Biden para proteger algumas categorias de imigrantes indocumentados, embora não abrisse caminho para a cidadania a ordem executiva poderia proteger esses imigrantes da deportação, os ativistas também reconhecem que isso abriria uma batalha legal com os republicanos.

Em uma conferência Raul Hinojosa, professor e pesquisador da Universidade da Califórnia, Los Angeles (UCLA), disse que o presidente Biden poderia emitir a ordem, mas certamente haveria reações por parte dos Republicanos como a que aconteceu com as medidas tomadas pelo ex-presidente Barack Obama para proteger crianças não documentadas e que originaram o DACA.

“Embora alguns republicanos concordem com a reforma da imigração, eles não a apoiarão porque seriam contra o discurso do ex-presidente Donald Trump”,disse Hinojosa.

O especialista considerou que era hora dos democratas agirem para alcançar “unidade e poder”.

“É muito frustrante”, disse o professor, que não culpa os democratas pelo impasse após 35 anos sem aprovar a reforma da imigração. “O problema aqui é o sistema que é projetado para uma minoria branca exercer o poder.”

Marielena Hincapié, diretora executiva do National Immigration Law Center (NILC), disse que os democratas ainda têm opções. “Acreditamos que os senadores democratas ainda têm um caminho e o poder para aprovar a reforma da imigração nesse momento”, disse ela.

A Parlamentarian rejeitou na última quinta-feira a proposta que protegeria os imigrantes indocumentados da deportação, além de conceder-lhes Autorização de Trabalho e a possibilidade de viajar para o exterior, considerando que geraria um impacto de mais de US$ 110.000 milhões em 10 anos ao erário.

Após a decisão de MacDonouhg, vários senadores, incluindo o líder da maioria, Chuck Schumer (Nova York), consideraram que eles vão encontrar “outras opções para incluir imigrantes”.

“Buscaremos todos os meios para alcançar um caminho para a cidadania no “Build Back Better Act”,disseram vários senadores em um comunicado. “Discordamos fortemente da interpretação da congressista do Senado sobre nossa proposta de imigração.”

Deixe um comentário

Leia também

PF prende ‘coiote’ que intermediou imigração ilegal de brasileira que morreu na fronteira do México com os EUA

Da redação com EXTRA – A Polícia Federal do Brasil prendeu um homem de 38 anos suspe…