Home Bizarro Gorila acometido de monofobia sofre bullying de seus colegas de zoológico em Chicago, Illinois
Bizarro - Local - Novo Normal - Tecnologia - 04/20/2022

Gorila acometido de monofobia sofre bullying de seus colegas de zoológico em Chicago, Illinois

Cuidadores temem que isso possa prejudicar o desenvolvimento do primata de 16 anos

Da Redação – O gorila Amare está causando preocupação em seus cuidadores devido ao tempo que passa assistindo vídeos nos celulares dos visitantes e posando para selfies, o receio de seus cuidadores é de que o primata possa desenvolver algum tipo de monofobia, que é o vicio em aparelhos celulares.

Amare tem 188kg que vive no Zoológico Lincoln Park, em Chicago, no estado americano do Illinois, em certa ocasião, ele nem percebeu estava sendo atacado por outro companheiro enquanto estava distraído, com os olhos fixos na tela de um celular.

Amare vive com outros três primatas também adolescentes e brigas entre eles são comuns para estabelecer o domínio e a hierarquia.

Os funcionários do zoológico temem que essa situação tone-se constante e o gorila siga sofrendo bullying de outros primatas por causa de seu amor por telas. Amare gosta de ver fotos de famílias, de animais de estimação ou mesmo as imagens onde ele aparece.

Para impedir que as pessoas mostrem o aparelho ao gorila, os tratadores criaram medidas de restrição, como a construção de um perímetro de isolamento, erguida com uma corda, que mantém os visitantes a vários metros de distância do vidro de proteção.

“Provavelmente é um fenômeno cíclico: quanto mais ele mostra interesse, mais as pessoas querem se envolver nisso”, disse o diretor do zoológico, Stephen Ross, ao Chicago-Sun Times. “Nós realmente preferimos que ele passe muito mais tempo com seus companheiros e aprendendo a ser um gorila”.

Para especialistas, essa distração de Amare pode ser prejudicial para a sua interação e, com isso, acabar tendo uma posição social mais baixa. O que pode gerar “graves consequências para o desenvolvimento”.

Ross faz um paralelo entre Amare e a paternidade, já que os pais querem dar opções aos filhos, mas sem deixar de dar orientações. “Em vez de permitir que eles fiquem sentados e assistam TV o dia todo, talvez os incentive a sair e interagir com seus amigos. Isso é algo que eu acho que todos os pais responsáveis pensam e, de muitas maneiras, é semelhante ao que estamos fazendo aqui.”

Deixe um comentário

Leia também

Sport Total – De canela

Por: Alfredo Melo – info@jornaldossportsusa.com 1 Os profissionais do futebol contin…