Home Local DUI, carteira suspensa e uma lição aprendida
Local - 08/09/2019

DUI, carteira suspensa e uma lição aprendida

Empresário foi preso por dirigir bêbado

Jehozadak Pereira

Há pouco mais de um ano, o empresário brasileiro Eduardo SG, resolveu sair para comemorar dois acontecimentos importantes – a gravidez da sua esposa, que depois de um longo tratamento estava esperando uma menina, que já nasceu e se chama Lara, em homenagem à bisavó e a outra era que havia se tornado cidadão americano, também depois de tantas incertezas quanto ao seu processo imigratório.

Saiu com a esposa, dois casais de amigos e durante o jantar, ele bebeu vinho e tomou cerveja, sem se preocupar com o fato de que iria dirigir de volta para casa. “No trajeto, fui parado pela polícia e quando ele me perguntou se eu havia bebido, eu disse que sim. Ao me submeter a um teste, ficou constatado o teor alcoólico e tive a minha carteira suspensa.

Mesmo admitindo culpa, fui penalizado e depois de seis meses sem dirigir eu aprendi a lição de que não devo beber e dirigir”, diz Eduardo, que nunca teve problemas com DUI anteriormente. Tal qual Eduardo, milhares de imigrantes não se dão conta de que beber, usar drogas e dirigir é uma infração grave para a qual não há perdão, e mesmo os portadores de green card são passíveis de deportação, sendo considerados prioritários.

Em Massachusetts o limite legal permitido é de .08 de teor de álcool no sangue – TAS de uma pessoa de 21 anos ou mais velho. Se alguém for pego dirigindo com este teor alcoólico perde a carteira na hora e pode ser processado por DUI e ser condenado a prisão. Com .05, de teor, o motorista é liberado na hora; com .06 e .07 tem a carteira suspensa e não a perde na hora e pode também ser processado.

Policiais costumam usar “testes de campo” para determinar se uma pessoa está bêbada, e então vão usar um bafômetro para confirmar suas desconfianças originais. Os oficiais podem decidir administrar o teste de respiração em você e após a realização do teste de campo eles podem levá-lo para a delegacia para aplicar um teste de respiração lá.

A pessoa tem o direito de recusar o teste de respiração, mas perderá automaticamente a carteira de motorista, por pelo menos 180 dias se for sua primeira ofensa, e nos postos policiais seja das polícias municipais ou da State Police, os bafômetros são ligados aos computadores da Register of Motor Vehicles e a suspensão da carteira é emitida na hora.

Os mesmos procedimentos valem também para quem não tem carteira de motorista do Estado de Massachusetts ou de outro estado. As penalidades podem aumentar de acordo com as reincidências e nestes casos o motorista pode perder a carteira por prazos que variam de quatro a oito anos e até definitivamente.

Se uma pessoa for pega dirigindo bêbada pela primeira vez, se não houver acidentes ou danos de propriedade, normalmente terá que ir para um programa por dirigir alcoolizado de 16 semanas, além de multas e custas judiciais, além de ter a carteira de motorista suspensa, e se a pessoa tiver menos de 21 anos as penas mínimas são muito piores.

Se a pessoa for pega dirigindo embriagada novamente e se não houver acidentes ou danos à propriedade, a pena mínima é uma perda de dois anos da carteira de motorista, dois anos de liberdade condicional, 14 semanas no programa de condução motoristas bêbados, e taxas, multas e custos judiciais.

Em Massachusetts motoristas que forem pegos por mais de três vezes dirigindo bêbados enfrentam a pena de prisão obrigatória, estas penalidades podem variar dependendo da fi cha corrida do motorista que é pego dirigindo embriagado ou sob o efeito de qualquer droga.

Deixe um comentário

Leia também

Líderes de empresas pressionam Congresso por ação contra armas

Líderes de 145 importantes corporações dos Estados Unidos pediram a aprovação de uma regul…