Home Cultura Brasileira que mora em Framingham abre espaço cultural em Minas Gerais
Cultura - Local - 3 semanas atrás

Brasileira que mora em Framingham abre espaço cultural em Minas Gerais

Lucimara da Silva reside nos Estados Unidos desde 1989 e atualmente mora na cidade de Framingham, em Massachusetts. Quando ela mudou de país, como maioria dos imigrantes, buscava uma oportunidade de vida melhor.

Depois de realizar parte dos seus objetivos, ela decidiu agradecer à cidade que nasceu e cresceu, Governador Valadares, em Minas Gerais. A forma de agradecimento foi abrir um espaço para ajudar a transformar vidas em sua terra natal. Diante de mais um projeto de vida surgiu o Espaço Cultural Esperança, construído na casa onde Lucimara morou e cresceu ao lado de sua mãe e duas irmãs.

A mineira, que trabalha com limpeza de casas, tem três fi lhos e quatro netos, tem como lema de vida sempre “fazer pelos outros aquilo que você gostaria que fizessem por você”. Foi diante disso que ela decidiu criar o espaço cultura.

Em conversa com a redação do Brazilian Times, Lucimara disse que é “grata a Deus por ter lhe dado coragem para conquistar coisas difíceis e complicadas que aos olhos humanos seriam impossíveis”. Entre estas conquistas está o espaço, que atualmente ela mantém praticamente sozinha. “Temos um custo e preciso da ajuda e parceria daqueles que querem se unir comigo para fazer o bem nessa corrente de amor”, disse. “Tenho um coração que me torna uma pessoa sensível e sou incapaz de ver o sofrimento e a desigualdade do próximo e não me comover”, continuou.

O Espaço Cultural Esperança tem como objetivo oferecer para as crianças, adolescentes e adultos aulas de instrumentos musicais e de artes manuais diversas. Além disso, o projeto visa proporcionar uma forma de sociabilização educativa, intelectual e disciplinar, concentração, autoestima, desenvolvimento da capacidade de trabalhar em conjunto e respeitar o próximo.

De acordo com Lucimara, uma amante da música e da solidariedade, os primeiros instrumentos musicais e as placas da escola foram doados por amigos. A administração e aulas serão desenvolvidas por professores e quem acredita no valor da música como forma de inclusão social e cultural.

O objetivo é oferecer aos alunos aulas de instrumentos musicais, tais como violão, teclado, flautas, percussão, teoria e canto, prática de conjunto, banda, coral e composição. Mas para isso, Lucimara destaca que o apoio financeiro dos colaboradores é de suma importância, pois muitos alunos não têm instrumentos.

As Aulas de artes manuais terão tricô, crochê, bordado, confecção de tapetes, artesanatos, etc. também haverá dança e estudo bíblico. “Creio que podemos fazer a diferença na vida das pessoas e que semearemos o amor de Jesus Cristo”, disse ela.

O projeto já se tornou uma realidade, mas Lucimara explica que precisa de ajuda financeira para manter as despesas. “Quem se sentir vontade de colaborar para auxiliar as crianças, jovens e adultos a ter acesso à cultura e arte será bem-vindo”, disse. “Procuramos pessoas interessadas em adotar um aluno para que ele possa fazer os cursos”, continuou.

Ela explica que quem quiser colaborar, pode doar qualquer valor, pois por menor que seja, fará a diferença na vida dos alunos. Este dinheiro será usado para colocar o espaço para funcionar todos os dias. “Precisamos de doações para pagar profissionais para ministrar as aulas”, continuou.

O site do projeto é www.espacoculturalesperanca.com.br e quem quiser mais informações ou ajudar, ligue no telefone +1 (508) 371-7018 ou envie e-mail para espacoculturalesperanca@ hotmail.com

Fonte: braziliantimes.com

Deixe um comentário

Leia também

EUA tem muitos empregos, poucos candidatos e salários em alta

AFP – Conseguir trabalhadores se tornou uma tarefa difícil nos Estados Unidos, onde …