Home Biden Ativistas coletam 20 mil assinaturas e propõe emenda para reformar o Departamento de Polícia de Minneapolis

Ativistas coletam 20 mil assinaturas e propõe emenda para reformar o Departamento de Polícia de Minneapolis

MINNEAPOLIS (JSNEWS) – Uma emenda popular para reformar o Departamento de Polícia de Minneapolis está perto de chegar aos eleitores em novembro depois que uma coalizão de ativistas apresentou sua petição com mais de 20 mil assinaturas às autoridades municipais na sexta-feira,30.

A coalizão  ‘Yes4Minneapolis’ que é formada por grupos comunitários, entregou as assinaturas com uma proposta de emenda para substituir o departamento de polícia de Minneapolis criando um Departamento de Segurança Pública e retiraria a autoridade do prefeito, o chefe do executivo local, sobre a polícia e passaria esse poder a Câmara Municipal.

A proposta também estabelece a formação de um conselho com três membros da comunidade (ativistas), a fim de estabelecer “uma abordagem abrangente à segurança pública além da aplicação da lei” em um novo Departamento de Segurança Pública.

A cidade de Minneapolis continua sob pressão para reformar as forças policiais após as morte de George Floyd pelo o ex-oficial Derek Chauvin em maio passado do ano passado. Chauvin foi condenado e aguarda a sentença por homicídio. O caso despertou o interesse dos diversos movimentos sociais e uma investigação do Departamento de Justiça dos Estados Unidos sobre as práticas do departamento de Policia de Minneapolis aumentaram a pressão para uma possível reforma.

O prefeito de Minneapolis já havia se comprometido em fazer uma reforma na força policial da cidade por uma agência mais holística logo após os dias que seguiram a morte de Floyd, mas esse esforço não conseguiu chegar às urnas em novembro do ano passado em forma de consulta a comunidade de Minneapolis.

O escritório do secretário municipal apresentará a petição à comissão de carta constitutiva durante a reunião na próxima quarta-feira, antes de iniciar um período de dez dias para contar e verificar as assinaturas. As assinaturas verificadas precisariam totalizar 5% de todos os eleitores de Minneapolis na última eleição geral, ou 11.906 assinaturas, antes de irem ao conselho municipal.

Caso a petição seja aprovada, a consulta popular deve acontecer em Agosto desse ano.

O ativista Antonio Williams, do grupo The People’s Canvass, disse à agência AP de Noticias que havia falado com muitos residentes de Minneapolis que vivenciaram a brutalidade a injustiça e a indiferença nas mãos da polícia de Minneapolis e que a quantidade de assinaturas coletadas é uma “acusação gritante à maneira antiga” de policiamento. “Ela [a listar de assinatura] está dizendo que queremos algo novo, e queremos ser ouvidos e queremos isso agora”, disse Williams. “Dê-nos uma chance, dê-nos a opção de escolher algo novo que funcione para todas as pessoas.”

A coalizão é formada por mais de 20 organizações locais, incluindo Reclaim the Block e American Civil Liberties Union of Minnesota, entre outras. De acordo com um relatório de financiamento de campanha, o grupo recebeu US $ 500.000 do Open Society Policy Center, do bilionário George Soros.

A Coalizão de Cidades Gêmeas pela Justiça Para Jamar, um grupo formado após a morte de Jamar Clark em 2015 em um confronto com a polícia de Minneapolis, está reunindo assinaturas para outra petição que colocaria o controle das decisões sobre o departamento de polícia sob um ‘conselho popular’.

 

Deixe um comentário

Leia também

Biden defende seu plano de investimento em infraestrutura para competir com a China

AFP – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, alertou nesta quinta-feira (6) que…