Home Local Advogado Ludo Gardini celebra dez anos do seu escritório
Local - 05/31/2019

Advogado Ludo Gardini celebra dez anos do seu escritório

Jehozadak Pereira

A história do advogado Ludovino Gardini pode ser a mesma de muita gente que vem para os Estados Unidos na busca de alguma coisa que não encontra no Brasil. Ludo, chegou América para estudar direito no Kansas em agosto de 2004. Na universidade conheceu Michelle com quem se casou e depois de formado mudou-se para Dallas, Texas onde se envolveu com a comunidade imigrante e em 2009 veio conhecer Boston para onde se mudou definitivamente em 2010.

“Não há como negar as nossas raízes e estamos muito felizes morando em Massachusetts”, diz Gardini que é formado em direito pela Universidade Mackenzie em São Paulo, além de ter um mestrado em direito internacional e economia pela Universidade de Berna na Suíça.

O objetivo de Ludo Gardini sempre foi oferecer para a comunidade serviços jurídicos de qualidade e para isto seus escritórios em Massachusetts e na Flórida contam com especialistas em diversas áreas como imigração, direitos do trabalhador e acidentes, e por causa do seu trabalho tornou-se um dos mais destacados profissionais brasileiros do direito nos Estados Unidos. “Legado; acredito que todos temos a chance de mudar para melhor a vida do próximo, por exemplo eu quero dar aos meus fi lhos todas as oportunidades que não tive e ensinar para eles para dar aos meus netos todas as oportunidades que não tiveram, e assim por diante.

O que você faz na sua vida ecoa na eternidade. A vida é uma escolha e uma delas é reclamar ou fazer, eu escolho fazer, se não está bom, a gente faz melhor. No meu ramo só escuto problemas das pessoas, ninguém vem falar comigo quando tudo está bem, eu resolvo problemas, e como advogado isso se torna um pouco limitado à esfera jurídica.

Mas como fazer isso de uma forma mais efetiva? Como ter mais força para proteger os interesses dos imigrantes, não só de brasileiros mas de imigrantes de uma forma geral? Será a melhoria de condições de vida para todos, desde ser tratado com mais respeito até o fator econômico, trazendo uma integração da comunidade brasileira e imigrante com a comunidade local, fazendo com que as minorias se tornem uma força poderosa de peso que seja respeitada.

Quero que todos respeitem o próximo como gostariam de ser respeitados”, diz Ludo sobre os direitos de imigrantes. Gardini acredita que os Estados Unidos, são um país de oportunidades e a falta de documentos não deve ser impedimento para um caminho de honestidade e bons princípios, citando sua própria história para ilustrar que todos devem aproveitar as oportunidades “Cheguei nos EUA com menos de US$ 3 mil com um sonho e uma ideia.

Ideia é uma coisa poderosa. Não falava bem inglês, dois anos da faculdade de direito aqui não foram fáceis. Depois de formado não consegui emprego e fui trabalhar na Best Buy vendendo TV, tinha dois diplomas de direito, um mestrado e vendendo TV. Cheguei a dormir em sofá de amigo e tomar banho em academia pois não tinha onde ir ou dormir.

Foi puxado, pensei em desistir em várias ocasiões, mas para mim desistir é a saída mais fácil, a gente muda os planos, adapta e segue em frente, mas desistir nunca. Sempre tentar superar o próprio limite, acreditar e ser grato a Deus.

Nada na vida importa se Deus não estiver presente. Não sou perfeito, sou humano, mas o que importa é que sou brasileiro e isso ninguém tira de mim”, conclui afirmando que a vida tem lhe sido benéfica e por isso comemora junto com Michelle, as filhas Aurora e Valentina, sua equipe, seus amigos os dez anos de pleno sucesso da sua banca de direito em serviço e na defesa da comunidade brasileira.

Deixe um comentário

Leia também

Em “Observando Estrelas”, Carlos Borges revela a humanidade de grandes estrelas

O jornalista e produtor baiano Carlos Borges, muito conhecido nas comunidades brasileiras …