REUTERS – O River Plate derrotou o Boca Juniors por 3 x 1 após prorrogação para conquistar o título da Copa Libertadores neste domingo, em uma partida disputada em Madri, por causa da violência antes da na segunda partida da final em Buenos Aires.

A equipe do Boca abriu o placar pouco antes do intervalo por intermédio de Darío Benedetto, mas Lucas Pratto empatou para o River na metade do segundo tempo para forçar a prorrogação.

Wilmar Barríos, do Boca, foi expulso com um minuto do tempo extra, e Juan Fernando Quintero, que saiu do banco de reservas, colocou o River à frente já na segunda parte da prorrogação, antes de Gonzalo Martínez fazer 3 x 1 nos segundos finais da partida, em contra-ataque, quando o Boca tinha todos os seus jogadores no ataque.

O maior clássico da Argentina terminou empatado em 2 x 2 em 11 de novembro, mas a segunda partida, no estádio do River, duas semanas depois, foi adiada quando jogadores do Boca ficaram feridos após torcedores do River atacarem o ônibus em que estavam.

Autoridades do futebol sul-americano, então, decidiram transferir o jogo para o estádio do Real Madrid.

O resultado significa que o River representará a América do Sul no Mundial de Clubes que começa no dia 12 nos Emirados Árabes Unidos.

Deixe um comentário

Leia também

Cientista Alan Turing estampa nova nota de 50 libras no Reino Unido

EFE – O rosto do cientista inglês Alan Turing, considerado o pai da informática e da…