REUTERS – O River Plate derrotou o Boca Juniors por 3 x 1 após prorrogação para conquistar o título da Copa Libertadores neste domingo, em uma partida disputada em Madri, por causa da violência antes da na segunda partida da final em Buenos Aires.

A equipe do Boca abriu o placar pouco antes do intervalo por intermédio de Darío Benedetto, mas Lucas Pratto empatou para o River na metade do segundo tempo para forçar a prorrogação.

Wilmar Barríos, do Boca, foi expulso com um minuto do tempo extra, e Juan Fernando Quintero, que saiu do banco de reservas, colocou o River à frente já na segunda parte da prorrogação, antes de Gonzalo Martínez fazer 3 x 1 nos segundos finais da partida, em contra-ataque, quando o Boca tinha todos os seus jogadores no ataque.

O maior clássico da Argentina terminou empatado em 2 x 2 em 11 de novembro, mas a segunda partida, no estádio do River, duas semanas depois, foi adiada quando jogadores do Boca ficaram feridos após torcedores do River atacarem o ônibus em que estavam.

Autoridades do futebol sul-americano, então, decidiram transferir o jogo para o estádio do Real Madrid.

O resultado significa que o River representará a América do Sul no Mundial de Clubes que começa no dia 12 nos Emirados Árabes Unidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Enfermeiro é preso acusado de estuprar mulher em estado vegetativo que deu à luz em dezembro no Estado do Arizona

AP – Um enfermeiro foi preso sob acusação de ter violentado sexualmente uma paciente…