Home Biden Governador do Texas faz barreira com viaturas policiais para deter imigrantes em Del Rio

Governador do Texas faz barreira com viaturas policiais para deter imigrantes em Del Rio

Alguns dos haitianos que se amontoaram sob a ponte Del Rio já começaram a retornar ao México a medida que o governo Biden aumenta os voos de repatriação rumo ao Haiti

JSNEWS – O governador do Texas, Greg Abbott (Rep), disse na terça-feira que as autoridades estão usando métodos “sem precedentes” para impedir que os imigrantes que estão abrigado debaixo da ponte em Del Rio, entrem no estado. Um desses métodos inclui estacionar veículos da Guarda Nacional e do Departamento de Segurança Pública do estado do Texas por quilômetros ao longo da fronteira criando uma “cerca”.
De acordo com a CNN Internacional, aproximadamente 8.600 imigrantes indocumentados, a maioria de haitianos, aguardam a remoção para abrigos da Border Patrol.

De acordo com as agências internacionais de noticias, o aumento repentino de imigrantes foi o resultado de mensagens divulgadas nas redes sociais de que a fronteira em Del Rio estaria aberta a imigração e que haitianos seriam acolhidos nos Estados Unidos.  A “fake news” provocou cenas caóticas na ponte, incluindo policiais a cavalo usando táticas controversas contra imigrantes.

O governador do Texa, Greg Abbott, atribuiu o caos em Del Rio a administração do presidente Joe Biden (Dem), segundo ele, o governo federal não está fazendo o suficiente para proteger a fronteira sul do país. “Quando você tem um governo que não está cumprindo a lei neste país, quando você tem um governo que abandonou qualquer pretensão de proteger as fronteiras para garantir nossa soberania, você vê o avanço de pessoas como o que vimos caminhando aqui nesta barragem que está bem atrás de mim ”, disse Abbott em uma entrevista coletiva no condado de Val Verde.

O governo Biden ainda mantem uma política de fronteira da era Trump (que ele mesmo chamou de desumana), que permite às autoridades de fronteira remover rapidamente imigrantes presos na fronteira dos Estados Unidos com o México e por causa dessa lei, a Titulo 42, Biden acelerou essas remoções e acelerando o ritmo dos voos de repatriação desses imigrantes.

O secretário de Segurança Interna, Alejandro Mayorkas, disse que o governo espera limpar o “campo improvisado” debaixo da ponte nos próximos 10 dias. “Esperamos ver resultados nas próximas 48 a 96 horas e teremos uma percepção muito melhor em dois dias”, disse ele aos senadores durante uma audiência no Senado na terça-feira.

Milhares de haitianos vem da América do Sul (Brasil e Chile)
Tem havido um fluxo sem precedentes de migrantes, incluindo haitianos, cruzando a fronteira Colômbia-Panamá pelo estreito de Dairen este ano.

Há cerca de 30.000 haitianos esperando na Colômbia uma chance para viajar rumo ao norte. O Panamá espera que 80.000 migrantes cruzem suas fronteiras a caminho dos Estados Unidos até o final deste ano. Só neste mês, mais de 70.000 migrantes chegaram ao Panamá em 2021, destes, 30.000 dos quais são do Haiti.

Mais de 97% dos haitianos que migram para os EUA não vêm diretamente do Haiti, mas residiam em países da América do Sul, como Chile e Brasil, segundo o governo panamenho.

Acredita-se que muitos haitianos que acampam sob a ponte migraram para a América do Sul desde o catastrófico terremoto de 2010.

O Haiti é um “país perigoso” nesse momento por causa do recente assassinato presidencial e do terremoto de magnitude 7,2 que atingiu o país em agosto, disse Nicole Phillips, diretora jurídica da Haitian Bridge Alliance, um grupo de defesa dos migrantes haitianos.

“As pessoas ainda precisam de água potável e atendimento médico”, disse ela. “Portanto, o que precisa acontecer é interromper os voos de deportação para o Haiti com efeito imediato e, em vez disso, dar as boas-vindas aos haitianos para fazer uma triagem de asilo … para que não tenham que voltar para onde fugiram.”

Alguns dos haitianos que se amontoaram sob a ponte Del Rio já começaram a retornar ao México a medida que o governo aumenta os voos de repatriação.

O diretor do Departamento de Segurança Pública do Texas, Steven McCraw, disse que o governador Abbott deixou claro que “o Texas não precisa da permissão de ninguém para protegê-lo”.

McCraw disse que proteger a fronteira é imperativo porque representa uma ameaça à segurança pública, uma ameaça à segurança interna e permite que os cartéis “explorem” brechas que levam a um aumento no tráfico de pessoas e problemas com drogas.

A crise na fronteira levantou muitas questões em Washington sobre a resposta do DHS. O senador americano Josh Hawley, do Missouri, questionou o secretário do DHS, Alejandro Mayorkas, sobre a crise do Del Rio durante uma audiência do Senado na terça-feira. “Você está feliz com o seu progresso?”, perguntou Hawley a Mayorkas.

“Senador, precisamos fazer melhor e precisamos fazer mais, e estamos empenhados em fazer isso, e estamos fazendo isso”, disse Mayorkas, acrescentando que o aumento de migrantes, principalmente do Haiti, foi “sem precedentes”.

Hawley disse que a situação atual ocorreu sob a supervisão de Mayorkas e que as condições humanitárias não devem ser minimizadas.

Francamente, você é o responsável, você e sua administração são responsáveis”, disse Hawley. “Dezenas de milhares de pessoas vivendo em condições que são surpreendentes, e que foram trazidas aqui por causa de suas políticas.”

Mayorkas também abordou as imagens de agentes da Patrulha de Fronteira confrontando imigrantes agressivamente e disse que uma investigação interna será feita a fim de apurar o incidente.

Deixe um comentário

Leia também

57 mil detidos: número de brasileiros cruzando fronteira do México para EUA bate recorde

BBC NEWS BRASIL – O número de brasileiros cruzando ilegalmente a fronteira sul dos E…