Home Brasil Em testes pré-clínicos, ButanVac comprova que é eficaz contra variantes alfa, beta e gama da Covid-19

Em testes pré-clínicos, ButanVac comprova que é eficaz contra variantes alfa, beta e gama da Covid-19

As conclusões dos ensaios pré-clínicos foram divulgadas em artigo publicado na quarta (27) na revista Nature Communications. Assinam o estudo pesquisadores do Butantan, da Escola de Medicina Icahn do Hospital Mount Sinai, em Nova York, da Universidade de Maryland, do PATH Center for Vaccine Innovation and Access, do Instituto de Vacinas e Biologia Médica do Vietnã e da Organização Farmacêutica Governamental da Tailândia

Da Redação (Peter Moon)*
Em estudos pré-clínicos, a ButanVac, nova candidata a vacina contra a Covid-19 do Instituto Butantan, demonstrou ser altamente imunogênica e induzir uma produção potente de anticorpos neutralizantes, inclusive contra as variantes alfa, beta e gama do SARS-CoV-2. A pesquisa descreve os resultados finais do trabalho do consórcio internacional responsável pelo desenvolvimento da tecnologia do imunizante (chamado internacionalmente de NDV-HXP-S), enquanto avançam no Brasil, na Tailândia, no Vietnã e no México os estudos clínicos em humanos do imunizante.

As conclusões dos ensaios pré-clínicos foram divulgadas em artigo publicado na quarta (27) na revista Nature Communications. Assinam o estudo pesquisadores do Butantan, da Escola de Medicina Icahn do Hospital Mount Sinai, em Nova York, da Universidade de Maryland, do PATH Center for Vaccine Innovation and Access, do Instituto de Vacinas e Biologia Médica do Vietnã e da Organização Farmacêutica Governamental da Tailândia.

No artigo, os pesquisadores descrevem a avaliação exaustiva da imunogenicidade e da eficácia protetora da vacina feita em camundongos e hamsters.

Foram analisadas duas versões do imunizante: a primeira versão, que será produzida no Butantan, é feita com vírus inativados para administração intramuscular, nos mesmos moldes da vacina da gripe; a segunda versão utiliza vírus vivos, e sua aplicação é via intranasal.

Os estudos pré-clínicos mostraram que a ButanVac é altamente imunogênica e que o imunizante induziu uma produção potente de anticorpos neutralizantes contra a replicação do SARS-CoV-2. Os elevados níveis de anticorpos neutralizantes permitiram a neutralização das variantes alfa, beta e gama do novo coronavírus. Os estudos com a variante delta, que ainda não havia surgido quando do início dos estudos com animais, estão em fase adiantada.

“Embora os ensaios com humanos estejam em andamento (na versão inativada no Brasil, Tailândia e Vietnã, e na versão intranasal no México), demonstramos aqui a versatilidade da vacina NDV-HXP-S em estudos pré-clínicos utilizando camundongos e hamsters, destacando sua eficácia como vacina viva ou inativada”, apontam os pesquisadores no artigo. “Foi observado que camundongos e hamsters vacinados com a NDV-HXP-S desenvolveram fortes respostas de anticorpos que não apenas neutralizaram o coronavírus SARS-CoV-2, mas também neutralizaram as variantes de preocupação.”

Sobre a ButanVac

A tecnologia da ButanVac utiliza um vetor viral que contém a proteína Spike do novo coronavírus de forma íntegra. O vírus utilizado como vetor é o da doença de Newcastle, uma infecção que afeta aves. Daí vem o nome internacional da ButanVac, NDV-HXP-S (Newcastle disease virus – HexaPro – Spike). A tecnologia do imunizante foi desenvolvida por cientistas da Icahn School of Medicine do Hospital Mount Sinai, enquanto a proteína S (Spike) estabilizada do SARS-CoV-2 utilizada na vacina com tecnologia HexaPro foi desenvolvida na Universidade do Texas em Austin.

A ButanVac será produzida totalmente em solo brasileiro a partir da inoculação do vetor viral em ovos embrionados de galinhas – mesma tecnologia da vacina contra a influenza (gripe). Além de ser barata e muito disseminada, essa técnica é uma especialidade do Butantan: o instituto produz anualmente 80 milhões de vacinas da gripe usando ovos.

*Este texto contou com a colaboração do jornalista científico Peter Moon

Deixe um comentário

Leia também

Primeiros imigrantes são enviados de volta ao México na retomada do esquema “Fique no México” da era Trump

JSNEWS (Com Reuters e APNEWS) – Dois imigrantes foram devolvidos ao México pelas aut…