Home EUA Prisões na fronteira com o México somam quase um milhão no ano fiscal
EUA - 2 semanas atrás

Prisões na fronteira com o México somam quase um milhão no ano fiscal

No exercício 2019, encerrado em setembro, 977.509 pessoas foram detidas na fronteira sul, um aumento de 88% em relação a 2018. Após pico em maio, números caíram depois de acordos de migração com México, Guatemala, Honduras e El Salvador.

Agentes e autoridades dos Estados Unidos detiveram quase um milhão de migrantes na fronteira com o México nos 12 meses encerrados em setembro – disse na terça-feira, 8, Mark Morgan, chefe interino do U.S. Customs and Border Protection (CBP). No exercício 2019, encerrado em setembro, o CBP prendeu 977.509 pessoas tentando entrar no território dos Estados Unidos pela fronteira sul.

A última vez que esse número se aproximou de 1 milhão foi em 2006. “As ações de reforço do CBP na fronteira sudoeste totalizaram quase um milhão no ano fiscal de 2019 (que ocorre de outubro a setembro), o que representa um aumento de 88% em relação às ações de 2018”, disse Morgan aos jornalistas na Casa Branca.

O aumento ocorre em meio a esforços do presidente Donald Trump para impedir a imigração irregular, que começam a mostrar resultados nos últimos quatro meses, quando as detenções começaram a diminuir. O diretor interino do CBP, Mark Morgan, disse em entrevista coletiva na Casa Branca que o número de migrantes presos caiu para pouco mais de 52.000 em setembro, o menor valor mensal em um ano.

Esse número representa “uma queda de cerca de 65% em relação ao pico de maio de 144.000”, disse Morgan. Após o número registrado em maio – um recorde em 13 anos -, os Estados Unidos assinaram acordos com México, Guatemala, Honduras e El Salvador para interromper a migração irregular. Depois disso, o nível de detenções começou a diminuir.

“O CBP continua a colaborar com nossos parceiros estrangeiros, especialmente México, El Salvador, Guatemala e Honduras, para tratar disso como uma crise regional”, afirmou Morgan. O governo Trump ordenou que os solicitantes de refúgio, que antes podiam permanecer em território dos EUA até que o caso fosse resolvido, agora precisam aguardar a resolução de pedidos no México, em uma medida questionada pela justiça.

Além de restringir a capacidade dos migrantes de solicitar refúgio, a Casa Branca continua pressionando para construir um muro ao longo da fronteira de 3.200 quilômetros com o México, a principal promessa eleitoral de Trump.

Para isso, o Executivo desviou fundos do Departamento de Defesa para a construção de mais cercas depois que o Congresso se recusou a fornecer o orçamento necessário para o muro. Morgan disse que até agora 114 km da nova barreira foram erguidos, de um total de 720 km que deve ser concluído até o final de 2020.

Deixe um comentário

Leia também

AutoMax é sucesso de vendas em setembro e faz doação para a Ong Aspca

Um dos mais conceituados dealers da comunidade brasileira em Massachusetts, a AutoMax que …