Home EUA Passageiro que socou comissária da American Airlines nos EUA pode pegar 20 anos de cadeia
EUA - Novo Normal - Policial - 11/02/2021

Passageiro que socou comissária da American Airlines nos EUA pode pegar 20 anos de cadeia

A agressão ocorreu no dia 27 de outubro. Na ocasião, testemunhas chegaram a dizer que o ataque foi realizado após a comissária solicitar que o passageiro colocasse uma máscara, regra estabelecida por conta da pandemia de Covid-19

JSNEWS – Um passageiro que deu socos no rosto de uma comissária de bordo durante um voo da American Airlines pode receber pena de até 20 anos de prisão. Brian Hsu foi acusado de agressão e interferência em tripulação de voo nesta segunda-feira pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

A agressão ocorreu no dia 27 de outubro. Na ocasião, testemunhas chegaram a dizer que o ataque foi realizado após a comissária solicitar que o passageiro colocasse uma máscara, regra estabelecida por conta da pandemia de Covid-19.

Uma fonte da investigação disse à emissora ABC News, porém, que os socos ocorreram após a funcionária apenas esbarrar em Hsu, que estava viajando na primeira classe. A atendente se desculpou, mas o homem pouco depois caminhou até a copa e a agrediu.

O voo que ia de Nova York até Santa Ana, na Califórnia, teve que ser desviado para Denver, no Colorado, para que agressor fosse retirado e a funcionária encaminhada ao hospital.

Após o incidente, o CEO da companhia aérea, Doug Parker, disse que o ataque foi “um dos piores casos de comportamento indisciplinado que a empresa já testemunhou”. “Esse tipo de comportamento precisa parar. E o melhor impedimento é um processo criminal agressivo”, afirmou em vídeo publicado nas redes sociais.

O que diz o Passageiro
Após a detenção, Brian Hsu disse que se levantou para usar o banheiro quando “acidentalmente” esbarrou no comissário com a mão ou o braço.

Segundo o passageiro, a comissária de bordo ‘ficou agitada e começou a golpear a cabeça de Hsu’ com as mãos.

‘Hsu afirmou que ficou assustado porque um impacto em sua cabeça no estado atual poderia causar-lhe ferimentos graves ou morte’, segundo o documento.

Em uma tentativa de evitar que a comissária de bordo batesse nele, Hsu afirmou que recuou em direção ao seu assento e ergueu as mãos defensivamente, com as palmas voltadas para fora.

‘Hsu então declarou que a Vítima investiu contra ele e bateu com o nariz na palma de sua mão direita’, diz a queixa. ‘Após o impacto, Hsu não viu a Vítima segurando o nariz, nem viu sangue.’

Um comissário de bordo colocou-se entre Hsu e sua colega ferida e o prendeu com fita adesiva e algemas de plástico.

Ele reclamou que outros passageiros o repreendiam ‘e não queriam ouvir seu lado da história’.

A mãe de Hsu estava viajando com ele no vôo e confirmou que ele tinha um problema neurológico.

‘A mãe de Hsu afirmou que, após a lesão cerebral, ele teve sintomas de tontura e parece ficar mais irritado’, escreveu o agente. “Depois de sua cirurgia mais recente em Rhode Island, Hsu teve dificuldade para ficar parado e frequentemente sentia necessidade de se alongar.”

A mãe de Hsu disse ao agente que seu filho havia batido acidentalmente no comissário de bordo, e então o comissário ficou furioso.

“A vítima ficou com raiva e correu em direção a Hsu”, observa o agente. ‘Hsu ergueu as palmas das mãos para se defender e uma dessas palmas atingiu a vítima no nariz.’

A mãe do homem disse que seu filho ‘tem medo de que as pessoas toquem sua cabeça’. Ela também reiterou que ele tem um dedo quebrado na mão direita devido a uma lesão recente e não consegue fechar o punho.

 Com informações do Dailymail

Deixe um comentário

Leia também

Primeiros imigrantes são enviados de volta ao México na retomada do esquema “Fique no México” da era Trump

JSNEWS (Com Reuters e APNEWS) – Dois imigrantes foram devolvidos ao México pelas aut…