Home EUA Os perigosos motoristas distraídos
EUA - 04/12/2019

Os perigosos motoristas distraídos

Jehozadak Pereira

Uma semana depois de tirar a sua tão sonhada carteira de motorista, pela qual esperou mais de 15 anos, João Santos se envolveu em um acidente que lhe provocou o maior susto e que poderia ter custado a sua vida – uma distração no trânsito. “Sai da igreja e chovia bastante e como é um costume meu, entrei em uma das minhas redes sociais e quando dei conta atravessei uma rua sem parar no STOP e dei de cara com um caminhão.

Para não bater na carroceria do caminhão, desviei e bati em uma barreira de concreto na beirada da rua. Como eu estava com o cinto de segurança o impacto não foi tão forte. Tirando um corte na testa e uma dor imensa no corpo, graças a Deus não aconteceu nada de grave. O carro estragou bastante e aprendi uma lição importante: que distração e direção não combinam de modo algum”, disse, pedindo que seu nome seja omitido.

Acidentes como estes acontecem todos os dias e em 2016 – último ano de estatísticas disponíveis – provocou 3.450 mortes e ferimentos em cerca de 391 mil pessoas. Porém, acidentes como o que João esteve envolvido muitas vezes não são reportados e portanto estão fora das estatísticas oficiais, o que tornam os números de ocorrências ainda maiores.

A National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA) lidera a luta nacional contra a condução distraída, educando os motoristas sobre seus perigos e estabelecendo parcerias com os Estados e as polícias estaduais e locais para impor leis contra a condução distraída que ajudam a manter a segurança nas ruas, avenidas e estradas. As campanhas da NHTSA e os anúncios de serviço público mostram aos motoristas que a direção segura significa dirigir sem distrações.

Certamente, em algum momento, as pessoas provavelmente já viram ou ouviram os anúncios de utilidade pública da NHTSA, tanto nas redes sociais, outdoor, rádio, televisão ou qualquer outro meio de difusão, histórias e dicas para ajudar a salvar vidas. Os Estados determinam leis que coíbem e penalizam a condução distraída, e a NHTSA concede investimentos federais nas estratégias dirigidas localmente que atendem às necessidades específicas dos Estados.

Um dos destaques deste relacionamento ocorre durante o Distracted Driving Awareness Month que acontece todos os anos no mês de abril, que combina uma campanha publicitária nacional com o enforçamento da lei chamada U Drive. U text. U pay. O que é condução distraída? Condução distraída é qualquer atividade que desvia a atenção da direção, incluindo conversas ou mensagens de texto em seu telefone, comer e beber, falar com pessoas que estão no veículo, mexer no sistema de som, entretenimento ou navegação – qualquer coisa que desvie sua atenção da tarefa de direção segura.

Você não pode conduzir com segurança a menos que a tarefa de dirigir tenha toda a sua atenção. Qualquer atividade que não seja de direção em que você se envolver é uma distração em potencial e aumenta o risco de acidentes.

Alguns dados alarmantes publicados no Stop Text Stop Wrecks – 10% de todos os acidentes e batidas por condução distraída são de condutores com menos de 20 anos de idade – 15% de envolvidos em acidentes fatais os condutores tinham entre 15 e 19 anos e estavam usando telefone celular – De acordo com um artigo publicado no New England Journal of Medicine em 2014, o risco de um condutor novato se envolver em um acidente aumenta por causa do envio, recebimentos de mensagens de texto e por fazer e atender chamadas telefônicas.

Deixe um comentário

Leia também

AutoMax é sucesso de vendas em setembro e faz doação para a Ong Aspca

Um dos mais conceituados dealers da comunidade brasileira em Massachusetts, a AutoMax que …