Home Biden Mortes por overdose nos EUA passam de 100 mil em um ano e superam vítimas de trânsito e armas
Biden - EUA - Local - Massacre - Novo Normal - Policial - Saúde - 3 semanas atrás

Mortes por overdose nos EUA passam de 100 mil em um ano e superam vítimas de trânsito e armas

JSNEWS (VIA NBC & CNN)
As mortes por overdose de drogas nos Estados Unidos atingiu 100.306 em um período de 12 meses pela primeira vez, a informação é do Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) nessa quarta-feira.

O total de vítimas de overdose foi maior do que o somatório de mortes por arma de fogo e no trânsito. Os dados apontam que a maior parte das mortes, cerca de 70%, é formada por homens com idade entre 25 e 54 anos.

Os estados que registram aumento de mortes em relação ao período anterior foram: Vermont com quase 70% no numero de mortes, outros estado como West Virginia 62%, Kentucky 55%, Louisiana 52% e Tennessee 50%.

As mortes por overdose de drogas diminuíram em apenas quatro estados: Delaware, New Hampshire, New Jersey e South Dakota.

Opióides

Os opióides sintéticos, incluindo fentanil – foram responsáveis ​​por mais de 75% das mortes por overdose.
As mortes devido a psico-estimulantes, predominantemente metanfetamina, também aumentaram.
A cocaína também foi responsável por um pequeno aumento de mortes em relação a 2021, já as  mortes por heroína diminuíram.

As mortes por overdose são frequentemente o resultado de vários medicamentos, principalmente uma combinação de fentanil com outra droga, como metanfetamina ou a cocaína.

A combinação da epidemia das drogas e da COVID-19 deixou sua marca nos Estados Unidos. Um relatório do CDC, publicado em julho, diz que a combinação da Covid e mortes por overdose foi a razão pela qual a expectativa de vida do Norte Americano em 2020 teve a maior queda desde da Segunda Guerra Mundial. Os pesquisadores que elaboraram esse relatório do CDC afirmam que as mortes por acidentes ou lesões não intencionais aumentaram em 11% devido ao uso de drogas.

O CDC também destaca o papel que o estresse e o isolamento da pandemia tiveram no aumento das mortes por overdose.

“Embora o estresse e o isolamento estejam ligados a pandemia elas não devem ser apontadas como as responsáveis únicas pelo aumento do uso de drogas”, disse o Dr. Andrew Kolodny, diretor médico de pesquisa de política de opióides da Escola Heller de Política e Gestão Social em Brandeis Universidade.

“O vício em opióides é uma condição crônica e recorrente de tal forma que o estresse ou o isolamento social e a incapacidade de acessar grupos de apoio poderiam ter resultado em recaídas em pessoas com dependência, e a Covid poderia ter dificultado o acesso dessas pessoas ao tratamento”, disse Kolodny.

“Mas, nos últimos anos, as mortes por overdose de opiáceos nos Estados Unidos dispararam. Estamos passando por uma crise severa que está piorando e piorando rapidamente”, disse Kolodny.

O governo Biden apresentou um plano de US$ 1,5 bilhão para a prevenção e tratamento de abuso dessas substâncias e US$ 30 milhões para financiar serviços locais para pessoas com problemas de dependência. A administração Biden anunciou ainda que planeja melhorar o acesso à naloxona, medicamento capaz de conter uma overdose.

Deixe um comentário

Leia também

Primeiros imigrantes são enviados de volta ao México na retomada do esquema “Fique no México” da era Trump

JSNEWS (Com Reuters e APNEWS) – Dois imigrantes foram devolvidos ao México pelas aut…