Home Biden Democratas querem proteção contra deportações de imigrantes no plano econômico de Biden
Biden - EUA - Imigração - Política - 10/26/2021

Democratas querem proteção contra deportações de imigrantes no plano econômico de Biden

A liberdade condicional é permitida sob a lei federal de imigração desde a década de 1950, e tem sido usada por presidentes de ambos os partidos para trazer uma série de grupos para os EUA. Entre eles, os refugiados cubanos na década de 1960 e os cidadãos afegãos atualmente se estabeleceram nos EUA após a recente retirada caótica das tropas americanas lá

JSNEWS – Após duas recusas para incluir um plano abrangente de legalização na agenda econômica do governo Biden, alguns senadores do Partidos Democrata estão apoiando uma proposta que forneceria proteções temporárias contra deportações ao invés de um caminho regular para a cidadania, a informação é do site Bloomberg de noticias.

O senador Dick Durbin, do estado de Illinois, e líder democrata número 2 naquela câmara disse a Bloomberg que a medida alternativa forneceria um ‘status de liberdade condicional de imigração‘ em carater temporário para milhões de imigrantes indocumentados, o que lhes permitiria a ficarem legalmente nos EUA e solicitar licenças de trabalho. “Isso trará paz de espírito para milhões de pessoas que estão aqui há 10 ou 20 anos”, disse Durbin.

De acordo com o Senador os Democratas apoiarão um o plano similar ao Temporary Protected Status (TPS) diante da Parlamentarian Elizabeth MacDonough do Senado, que já negou duas vezes uma proposta para fornecer green cards e um caminho para a cidadania para milhões de pessoas como parte do pacote legislativo que abrange grande parte da agenda de Biden.

MacDonough, havia dito que as duas propostas barradas por ela não atendiam aos requisitos rigorosos para o processo de reconciliação orçamentária que os democratas estão usando para aprovar o pacote entre US$ 1,5 trilhão e US$ 2 trilhões pelo Senado com apoio restrito dos democrata. Para a parlamentarian  as tentativas dos democratas representavam uma “mudança política relevante” que não é de natureza orçamentária e que por isso não poderia ser tramitada no pacote de gastos.

Histórico da Condicional
A liberdade condicional é permitida sob a lei federal de imigração desde a década de 1950, e tem sido usada por presidentes de ambos os partidos para trazer uma série de grupos para os EUA. Entre eles, os refugiados cubanos na década de 1960 e os cidadãos afegãos atualmente se estabeleceram nos EUA após a recente retirada caótica das tropas americanas lá.

Uma vez em liberdade condicional nos EUA, as pessoas podem solicitar licenças de trabalho e para “liberdade condicional antecipada”, o que lhes permite viajar para fora dos EUA e retornar. Algumas pessoas podem mais tarde ajustar seu status e obter um green card.

Durbin disse que não tinha imediatamente uma estimativa de quantas pessoas a última proposta afetaria. O Center for American Progress, um think tank liberal, no início deste mês estimou que 7,1 milhões de pessoas poderiam se beneficiar caso uma provisão de liberdade condicional fosse elaborada para incluir qualquer um que entrasse nos EUA antes de 1º de janeiro de 2011.

Democratas e grupos de defesa da imigração estão esperando que MacDonough veja a nova abordagem como dentro do quadro da chamada Regra Byrd que governa o que pode ou não incluir em um projeto de lei de reconciliação orçamentária. Eles estão argumentando que a nova abordagem não é tão extensa quanto fornecer um caminho de cidadania e que se baseia na lei existente, em vez de criar uma nova.

Timing parlamentar
Uma vez que os democratas o submetam, sua decisão pode vir em poucos dias. As apostas são altas para os democratas que ainda estão negociando internamente sobre o tamanho e o escopo do pacote entre democratas moderados como o senador Joe Manchin da Virgínia Ocidental e progressistas como a representante Pramila Jayapal de Washington.

Durbin disse que não está claro se os democratas teriam tempo para tentar novamente com outra proposta de imigração se esta terceira tentativa for rejeitada.

Grupos de defesa dos imigrantes estão ficando particularmente agitados
Alguns pedem aos democratas do Senado que tomem um passo altamente incomum que é desconsiderar a decisão do parlamentarian caso ela recusar esta última proposta. Ainda não certo se o líder da maioria no Senado, Chuck Schumer, e sua equipe estariam dispostos a tentar irem contra a decisão de Elizabeth MacDonough. Parte da ala mais conservadora dos Democratas como a do Senador Joe Manchin e da senadora Kyrsten Sinema do Arizona provavelmente considerariam passar por cima da decisão da Parlamentarian um ato censurável .

Grupos de imigração, que são peças fundamentais de apoio para ajudar a transformar o voto latino nas eleições do próximo ano em favor dos Democratas insistem que não estão aceitando “não” como resposta.

“Os democratas cumprirão a prestação de contas nas urnas se não entregarem a legalização para nossas comunidades e para o país neste pacote de reconciliação”, disse Lorella Praeli, co-presidente da Community Change Action.

Deixe um comentário

Leia também

Primeiros imigrantes são enviados de volta ao México na retomada do esquema “Fique no México” da era Trump

JSNEWS (Com Reuters e APNEWS) – Dois imigrantes foram devolvidos ao México pelas aut…