Home Biden Choque de realidade: Biden reduz abrangência do plano de gastos sociais para unir democratas
Biden - EUA - Internacional - 10/28/2021

Choque de realidade: Biden reduz abrangência do plano de gastos sociais para unir democratas

O plano mantém os investimentos no clima e na educação infantil previstos no projeto inicial, mas deixa de fora a garantia de licença-família e maternidade paga em âmbito nacional e representa um revés na expectativa para regularização de imigrantes indocumentados

JSNEWS – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, visitou o Congresso nessa quinta-feira,28, para apresentar um pacote de gastos sociais de baixo custo, avaliado em cerca de 1,75 trilhão de dólares, com o qual espera ganhar o apoio das alas moderadas e progressistas do Partido Democrata .

O plano mantém os investimentos em clima e educação infantil previstos no projeto inicial de 3,5 bilhões de dólares, mas deixa de fora a garantia de licença-família e maternidade paga em âmbito nacional e representa um revés na expectativa para regularização de imigrantes indocumentados .

“Todos concordam com isso”, disse Biden a repórteres quando chegou ao Congresso pela manhã para se encontrar com os democratas na tentativa de chegar a um acordo antes de partir para Roma para participar da cúpula do G20 .

No entanto, o senador democrata Dick Durbin disse a repórteres que há “muita incerteza” sobre se o novo plano terá sucesso na união das facções do partido democrata, e resta saber se a ala progressista aceitará um projeto de lei que corta os gastos sociais originalmente planejados pela metade.

O pacote, anunciado nesta quinta-feira pela Casa Branca, mantém um investimento de 555 bilhões de dólares no combate à crise climática, principalmente por meio de incentivos fiscais ao uso de fontes de energia limpa. Outros 400 bilhões serão destinados à educação gratuita para crianças de 3 a 4 anos, os dois anos anteriores ao ingresso na escola primária; e outros US $ 200 bilhões permitirão que os créditos fiscais sejam estendidos para americanos de baixa renda com filhos por mais um ano.

Inclui também investimentos em seguro saúde e moradia acessível para pessoas de baixa renda, mas deixa de fora um pilar fundamental do que havia sido a agenda de Biden, a garantia de licença-maternidade ou paternidade remunerada, direito que não é garantido nos Estados Unidos em nível federal.

O plano da Casa Branca deixa a porta aberta para adicionar mais US $100 bilhões de dólares que iriam para a imigração, mas tudo indica que iriam para despesas com vistos e não para regularização de milhões de indocumentados, como os democratas inicialmente desejavam.

O financiamento do plano de gastos de Biden é baseado na imposição de um imposto de 15% para as grandes empresas, dentro do acordo global de um imposto mínimo internacional para as multinacionais. Também aumenta os impostos em 5% para pessoas com renda superior a 10 milhões de dólares; e um adicional de 3% para aqueles com mais de 25 milhões de dólares. Por outro lado, penaliza a recompra de ações por grandes empresas com 1%, mecanismo utilizado para elevar o preço dos ativos.

Por fim, fica de fora a proposta de tributar bilionários, que ganham mais de 100 milhões de dólares por ano ou cujos ativos são avaliados em mais de um bilhão de dólares, e que teria afetado magnatas como Elon Musk e Jeff Bezos.

Deixe um comentário

Leia também

Primeiros imigrantes são enviados de volta ao México na retomada do esquema “Fique no México” da era Trump

JSNEWS (Com Reuters e APNEWS) – Dois imigrantes foram devolvidos ao México pelas aut…