Home EUA Califórnia vai às urnas para definir futuro de governador
EUA - Local - Política - 09/14/2021

Califórnia vai às urnas para definir futuro de governador

Democrata Gavin Newsom enfrenta recall, que poderá tirá-lo do poder; conservador Larry Elder é favorito como substituto

COM FSP – A Califórnia decide nesta terça-feira (14) se o atual governador, o democrata Gavin Newsom, continuará no cargo até o final do mandato ou não. No cargo desde janeiro de 2019, o político enfrenta o recall — referendo previsto nas leis da Califórnia e usado anteriormente com sucesso para a eleição do ator Arnold Schwarzenegger, em 2003.

Os eleitores californianos poderão votar presencialmente ou enviar as cédulas oficiais pelos correios. Desde o mês passado, todos os eleitores registrados no estado receberam uma cédula com duas perguntas “O governador Newsom deve ser removido do cargo?” e “Qual candidato deveria substituí-lo?”.

Se Newsom deixar o cargo, o radialista conservador Larry Elder é o nome mais cotado para assumir o cargo. Segundo a NPR, o candidato republicano tem mais que um quarto do apoio do eleitorado californiano.

Elder é apoiador do ex-presidente Donald Trump e usou seu programa na rádio para afirmar que as eleições de 2020 foram fraudadas. Caso ele chegue ao cargo, ele será o primeiro governador negro da história do estado.

Os democratas criticaram fortemente a chamada pelo recall do governador californiano, alegando que é uma tentativa dos apoiadores de Trump de retomar uma parte do poder. O presidente Joe Biden expressou apoio a Newsom na segunda-feira (13), alertando os eleitores que eles correm o risco de ter um governo no estilo de Trump caso optem por Elder.

Ainda não há uma previsão de qual seja o resultado do recall, avisam especialistas.

As críticas a Newsom
A pandemia da covid-19 é um dos argumentos usados pela oposição para remover Newsom do governo. Segundo eles, a má administração de Newsom afetou o comércio e a economia da Califórnia, uma das mais importantes nos Estados Unidos. Além disso, o governador teria acatado ao pedido dos professores e não liberou as aulas presenciais mais cedo.

A Califórnia se tornou o epicentro da covid-19 nos Estados Unidos na segunda metade de 2020.

Os críticos também afirmam que é culpa de Newsom que as taxas de homicídio subiram, além do aumento do número de moradores de rua no estado e outros problemas relacionados a qualidade de vida dos cidadãos.

Apoio dos Democratas
Para os democratas e aliados de Newsom, o processo de recall é uma tentativa da ala conservadora de conseguir retomar o poder, depois do revés das eleições de 2020.

Eles rebatem as alegações dos conservadores de que Newsom fez um mau trabalho durante a pandemia da covid-19, e afirmam que ele se apoiou na ciência na hora de tomar decisões e na reabertura do estado. Além disso, a Califórnia lidera a vacinação nos Estados Unidos e o governador investiu milhões de dólares em apoio e assistência aos pequenos negócios afetados pela pandemia.

O resultado
Os condados devem terminar de contar as cédulas e oficializar o resultado até o dia 14 de outubro. O secretário de estado vai certificar o resultado do referendo no dia 22 de outubro e, caso Newsom perca, ele deverá deixar o cargo neste dia para permitir que o substituto assuma em seguida.

O mandato de Gavin Newsom segue vigente até o começo de 2023. O substituto ficará no poder até esta data e, caso queira se manter no governo, deverá disputar as eleições de 2022.

Deixe um comentário

Leia também

Black Friday nos EUA tem menos pessoas e promoções

REUTERS – Os caçadores de pechinchas aventuraram-se em um clima frio para comprar pr…