Home Biden Aprovação de Biden cai pela 3ª semana e se aproxima de mínima recorde, diz pesquisa Reuters/Ipsos
Biden - EUA - Novo Normal - Política - 1 semana atrás

Aprovação de Biden cai pela 3ª semana e se aproxima de mínima recorde, diz pesquisa Reuters/Ipsos

REUTERS – O índice de aprovação do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, caiu para 39%, em seu terceiro declínio semanal consecutivo, aproximando-se do nível mais baixo de sua Presidência, de acordo com uma pesquisa de opinião Reuters/Ipsos concluída nesta terça-feira.

A pesquisa nacional de dois dias mostrou que 56% dos norte-americanos desaprovam o desempenho de Biden.

O índice de aprovação de Biden está abaixo de 50% desde agosto, um sinal de que seu Partido Democrata pode estar a caminho de perder o controle de pelo menos uma das Casas do Congresso nas eleições legislativas de 8 de novembro.

Biden tem sido abalado este ano por um aumento na inflação, com a invasão da Ucrânia pela Rússia ajudando a elevar os preços dos combustíveis, e com as cadeias de suprimentos globais ainda prejudicadas pela pandemia de Covid-19.

O declínio na popularidade de Biden foi em grande parte impulsionado pela insatisfação dentro de seu próprio partido. Setenta e quatro por cento dos democratas aprovaram o desempenho de Biden nesta semana, abaixo dos cerca de 85% em agosto. Apenas 11% dos republicanos aprovaram o presidente, praticamente inalterado em relação a agosto.

O índice geral de aprovação de Biden ainda não atingiu os níveis mínimos de seu antecessor, Donald Trump, cuja popularidade chegou a 33% em dezembro de 2017. A avaliação mais baixa de Biden até agora foi de 36% no final de maio.

A pesquisa Reuters/Ipsos é realizada online em inglês ao redor dos Estados Unidos. A última pesquisa reuniu respostas de um total de 1.005 adultos, incluindo 443 democratas e 364 republicanos. Tem um intervalo de credibilidade –uma medida de precisão– de quatro pontos percentuais.

Deixe um comentário

Leia também

O condenado à morte nos EUA que ganhou na Justiça direito de ser fuzilado

BBC BRASIL – A Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu na quinta-feira (23/6) que u…