Home Biden Adolescente de 13 anos morre de COVID-19 no Mississippi após governador do estado recusar a exigência de máscara em escolas
Biden - EUA - Local - Novo Normal - Política - Saúde - 08/18/2021

Adolescente de 13 anos morre de COVID-19 no Mississippi após governador do estado recusar a exigência de máscara em escolas

JSNEWS Horas após testar positivo para COVID-19, uma adolescente de 13 anos morreu em decorrência das complicações do temido vírus no estado do Mississippi, suspeita-se de que ela tenha sido infectada ao frequentar a escola na ultima semana.

De acordo com o Mississippi Free Press, Mkayla Robinson cursava a oitava série e faleceu na manhã de sábado, 14 de agosto, em Raleigh, Mississippi.

A página do Facebook da Raleigh High School Lion Pride Band anunciou a triste notícia sobre a estudante, que era flautista da banda.

É com muita tristeza e com o coração partido que anuncio o falecimento de um dos meus alunos da 8ª série. Ela era a aluna perfeita. Cada professor a amava e queria mais 30 como ela. Por favor, ore por Raleigh Junior High, a banda e especialmente a família enquanto eles lidam com isso”, disse a publicação na rede social

A morte da jovem aconteceu um dia após o governador do Mississipi, Tate Reeves (Republicano) ter declarado em uma coletiva de imprensa não exigirá o uso de máscaras nas escolas neste outono.
“Não tenho nenhuma intenção de emitir um mandato de máscara em todo o estado neste momento. Não sei como posso dizer isso de forma diferente, a não ser pela maneira como disse repetidamente por vários dias, semanas e meses”, disse Tate na entrevista coletiva na semana passada.

“Se você olhar para aqueles indivíduos com menos de 12 anos, o que você descobrirá é que é muito raro que crianças com menos de 12 anos tenham qualquer coisa além de fungadelas”, disse o governador. “Isso acontece de vez em quando? Claro que sim. Acho que tivemos uma fatalidade de um indivíduo, talvez possam ter sido duas – acho que há três com menos de 18 anos neste momento?”, complementou

De acordo com o Jornal local Clarion Ledger, o condado de Smith, que tem uma população de cerca de 16.000 habitantes, registrou 2.012 casos de COVID-19 e 96 mortes relacionadas ao coronavírus. O distrito escolar do condado de Smith relatou que, desde o início do ano letivo em 6 de agosto, 78 alunos testaram positivo para o coronavírus e 479 alunos em quatro escolas que estão em quarentena.
Onze professores e assistentes do distrito estão contaminados com o vírus outros 23 estão internados em unidades de saúde.

O Dr. Strick Strickland, amigo da família de Mkayla e pastor, diz que a morte do adolescente abalou a família e a comunidade.

“Só essa tragédia fez com que todos nós retrocedêssemos. É algo que todos nós sentimos”, disse Strickland. “É um medo para o qual todos nós acordamos e temos que enfrentar essa ameaça real quando levamos os nossos filhos até o ponto de ônibus pela manhã”.

De acordo com a KVOA, Mkayla desenvolveu dor de garganta e ficou em casa sem ir à escola na quinta-feira, ela foi diagnosticada com o vírus na sexta-feira e faleceu no sábado.

Deixe um comentário

Leia também

Deportados agridem pilotos e três oficiais do ICE após o pousarem no Haiti

JSNEWS – Os pilotos de um voo de deportação foram agredidos pelos passageiros após o…