Home Esportes Sport Total com Alfredo Melo: A manha do Manteiga
Esportes - 12/03/2021

Sport Total com Alfredo Melo: A manha do Manteiga

Por: Alfredo
Melo info@jornaldossportsusa.com

Manteiga era um zagueiro central que jogou no Canto do Rio, na década de 40. Era um zagueiro botinudo, que dizia, que do pescoço pra baixo, tudo era canela. Passava o rodo sem a menor cerimonia. Manteiga tinha o hábito de cometer muitos pênaltis, as vezes desnecessários. Esse fato acabou despertando a atenção do repórter Arruda Neto, da Rádio Metropolitana, que resolveu descobrir, porquê Manteiga, não corrigia esta deficiência. Logo no inicio das investigações, Arruda Neto, soube, por um outro jogador do Canto Rio, que Manteiga era viciado em Corridas de Cavalos, e estava sempre precisando de dinheiro. Vivia pedindo dinheiro emprestado aos colegas de clube.

Arruda Neto, passou a seguir o jogador descobriu, que no Ponto de Jogo do Bicho e Corridas de Cavalos, Manteiga se encontrava com jogadores e dirigentes de outros clubes que disputavam o Campeonato Carioca. Pra descobrir que Manteiga se vendia foi um pulo.

Arruda Neto, passou a acompanhar os jogos do Canto do Rio, mas precisamente as jogadas de Manteiga dentro da área. Num jogo Bonsucesso x Canto do Rio, no estádio da rua Teixeira de Castro, sua tese foi comprovada, quando num ataque do Bonsucesso, Manteiga se posicionou atrás do atacante do Bonsucesso e assim que a bola foi centrada na área do Canto do Rio, Manteiga o empurrou disfarçadamente.

O juiz marcou o pênalti e Manteiga, como sempre fazia, partiu brabo pra cima do juiz.

Com a certeza de que Manteiga se vendia, Arruda Neto, não sabia se detonava a bomba e acabava com a carreira do jogador, ou poderia ser chamado de leviano, por não ter provas concretas da acusação. Amargurado, comentou com seu amigo pessoal, o árbitro Mario Vianna, que prometeu que no primeiro jogo, que apitasse do Canto do Rio, se percebesse alguma manobra de Manteiga, lhe daria uma lição.

Escalado para apitar Olaria x Canto do Rio, na rua Bariri, Mario Vianna, ficou de olho em Manteiga. Num dos ataques do Olaria, Manteiga, disfarçadamente, empurrou o atacante do Olaria, Mario Vianna viu e mandou o jogo seguir.

No segundo tempo, Manteiga repetiu a jogada e Mario Vianna, além de mandar seguir, passou perto de Manteiga e disse: “Pode desistir, que não vou marcar pênalti que você cometer. Hoje tu vai devolver a grana do Olaria”.

Manteiga, na hora desafiou Mario Vianna: “Vamos ver se tu não vai marcar”. Na primeira bola centrada na área do Canto do Rio, Manteiga pulou com o atacante do Olaria e no ar, segurou a bola com as duas mãos.

Mario Vianna apitou e Manteiga colocou a bola embaixo do braço se dirigiu a Mario Vianna, que o expulsou de campo. Manteiga sorriu para Mario Vianna e disse: “Não lhe avisei que você marcaria?” Mario Vianna, pediu a bola e marcou falta do atacante do Olaria.

Na sumula escreveu que Manteiga foi expulso por ter agarrado a bola, depois de ter sido marcada a falta, com o intuito de retardar a cobrança da mesma, ou seja, expulso por tentativa de fazer cera.

Manteiga, provavelmente, continuou se vendendo, mas com certeza, não, em jogos em que Mario Vianna foi escalado.

Bem, até que enfim o Alfredo Melo assume a verdade que nunca quis calar: ele é o Gatinho Cruel, que agora sai de cena para dar lugar ao seu criador. Enorme criatura no sentido literal, na bondade, no caráter e no conhecimento profundo do futebol e das coisas boas da vida, inclusive pratos deliciosos. Ah, tem também a paixão pelo Botafogo cada dia maior…

Deixe um comentário

Leia também

Kamala é questionada sobre legitimidade das eleições de meio de mandato caso Biden não consiga aprovar a reforma eleitoral

JSNEWS – A vice-presidente Kamala Harris repetiu, nessa quinta-feira,20, os comentár…