Home Esportes Federação de Futebol dos USA chega a um acordo sobre igualdade salarial para as Seleções de Futebol Feminina e Masculino
Esportes - 05/18/2022

Federação de Futebol dos USA chega a um acordo sobre igualdade salarial para as Seleções de Futebol Feminina e Masculino

Da Redação – A Federação de Futebol dos Estados Unidos (USSF) e as associações de jogadores das seleções dos Estados Unidos chegaram a um acordo histórico nesta quarta-feira,18, sobre a igualdade salarial no futebol profissional nos Estados Unidos.

A USSF garantirá “salário igual por termos econômicos idênticos”, de acordo com um comunicado oficial, e assim se tornará a primeira federação a igualar os prêmios por participar da Copa do Mundo tanto para as equipes feminina quanto masculina.

Os acordos coletivos que entrarão em vigor até 2028 e incluem “compensação idêntica para todas as competições, incluindo a Copa do Mundo da FIFA e a introdução de um mecanismo idêntico para compartilhar todas as receitas comerciais de ambas as equipes”.

“Os acordos garantirão que os jogadores (as) das seleções dos EUA permaneçam entre os mais bem pagos do mundo”, acrescentou o USSF.

O acordo também prevê a “distribuição igualitária de 50%” das receitas geradas pelas transmissões e patrocínios, a USSF também se comprometeu a pagar aos jogadores uma parte da renda da venda de ingressos das partidas disputadas. Acrescenta-se também ao acordo um plano de auxílio para a aposentadoria dos (das) atletas.

“As conquistas neste acordo são uma prova dos incríveis esforços das jogadoras da WNT dentro e fora do campo”, disse a jogadora da Seleção Feminina e presidente da Associação Americana de Jogadores, Becky Sauerbrunn.

Sauerbrunn fez parte de um grupo de cinco jogadores, juntamente com Megan Rapinoe, Alex Morgan, Carli Lloyd e Hope Solo, que abriram, em 2016, uma disputa perante a Comissão de Oportunidade e Igualdade de Emprego dos EUA (EEOC) sobre discriminação salarial.

Em 22 de fevereiro desse ano, após longas negociações, esta disputa foi encerrada com um acordo para o qual as jogadoras deveriam receber 24 milhões de dólares como compensação.

Sauerbrunn dedicou este acordo histórico à geração de atletas que “vieram antes da equipe atual” e expressou a esperança de que isso sirva “como base para o crescimento contínuo do futebol feminino nos Estados Unidos e em todo o mundo”.

“Eles disseram que a igualdade salarial para homens e mulheres não era possível, mas isso não nos impediu e nós fomos e conseguimos”, disse Walker Zimmerman, membro do grupo de liderança da American Players Association.

A seleção de futebol feminino dos Estados Unidos é uma grande potência internacional e ganhou quatro Copas do Mundo (1991, 1999, 2015 e 2019), sucessos que deixam muito para trás uma equipe masculina americana que não se classificou para a última Copa do Mundo (Rússia 2018) e que voltará a esta vitrine no Catar 2022.

A Federação de Futebol dos Estados Unidos está sediada em Chicago e é a entidade que dirige o futebol nos Estados Unidos desde 1913.

Deixe um comentário

Leia também

As rotas de migração mais perigosas do mundo

BBC NEWS BRASIL – Em questão de dias, ocorreram duas tragédias mortais envolvendo pe…