Home Esportes De canela com Alfredo Melo: ‘Garrincha, a máquina de sexo’
Esportes - 10/22/2021

De canela com Alfredo Melo: ‘Garrincha, a máquina de sexo’

A eterna criança, Manoel Francisco dos Santos, se vivo fosse, estaria completando 88 anos nesta semana. Homenagem ao gênio auto destrutível, chamado “Garrincha”

Por: Alfredo Melo
info@jornaldossportsusa.com

Mané Garrincha, indiscutivelmente um dos cinco maiores jogadores de todos os tempos, como atleta de alcova, segundo jogadores, diretores, jornalistas e mulheres, era tão fenomenal, quanto como jogador de futebol além de vontade e disposição, também era bem dotado. Casado com dona Nair, com quem teve 7 filhas, no Distrito de Pau Grande, no município de Magé, Estado do Rio de Janeiro.

Mané também, mantinha em um apartamento, em Botafogo, perto do clube, dona Iraci, uma antiga namorada e ex-colega da fábrica de tecidos em Pau Grande. Além das duas residências, Garrincha, também dava assistência a outras mulheres. Daí a necessidade de sempre estar fugindo das concentrações.

Ao voltar da copa da Suécia, teve um caso com a vedete Angelita Martinez, na época, dona das pernas mais bonitas do Brasil e sonho de consumo dos políticos da época. Na copa do mundo do Chile, conheceu a cantora Elza Soares, e o romance se transformou em um turbilhão na vida dos dois.

Uma das mais famosas fugas de Mané de uma concentração, aconteceu em Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, quando o Botafogo, foi disputar um amistoso, contra o Tupi, em um feriado de 7 de setembro. O Botafogo chegou na cidade na véspera do jogo e os jogadores iriam jantar e se recolher. O técnico Zezé Moreira, já vinha de olho em Garrincha já há algum tempo. Lá pelas dez da noite foi checar o quarto onde Garrincha dormia com o zagueiro Tomé e encontrou apenas o zagueiro dormindo.

Sem se abalar, o velho treinador, foi até a portaria do hotel e indagou se Mané havia passado por ali. O porteiro confirmou e disse que Garrincha havia tomado um táxi, que fazia ponto na portaria do hotel e que o táxi já havia retornado. Zezé pegou o mesmo táxi e disse que ia encontrar com Garrincha e que o deixasse no mesmo lugar. Zezé Moreira ficou desnorteado quando o táxi, parou em frente a um bordel, sem saber se entrava ou voltava, Zezé resolveu dar um flagra em Garrincha e por um ponto final, naquelas fugas.

Dentro do bordel na penumbra, Zezé tinha dificuldade em enxergar e por seu azar, antes de avistar o Mané, foi visto primeiro por ele. Garrincha se aproximou por trás de Zezé e baixinho soltou a bomba: “seu Zezé, o senhor por aqui. Se eu soubesse que o senhor gosta, tinha lhe chamado para vir junto”. Zezé disfarçou e se mandou, voltando rapidamente, para o hotel e nunca mais tentou impedir as fugas de Garrincha.

A eterna criança, Manoel Francisco dos Santos, se vivo fosse, estaria completando 88 anos nesta semana. Homenagem ao gênio auto destrutível, chamado “Garrincha”.

Deixe um comentário

Leia também

Black Friday nos EUA tem menos pessoas e promoções

REUTERS – Os caçadores de pechinchas aventuraram-se em um clima frio para comprar pr…