Home Esportes Brasileiro preso há 604 dias na Rússia sonha com liberdade ainda em 2020
Esportes - 3 semanas atrás

Brasileiro preso há 604 dias na Rússia sonha com liberdade ainda em 2020

O brasileiro foi detido por transportar medicamentos que seriam para o sogro de Fernando, no período em que o jogador atuava no país. Robson estava com duas caixas de Mytedom 10mg (cloridrato de metadona), vendido legalmente no Brasil e proibido na Rússia.

COM ESPN – Ficou agendada para o próximo dia 17 a audiência de Robson Oliveira, o motorista brasileiro do jogador Fernando (hoje no Beijing Guoan, da China), preso na Rússia há 604 dias, o que faz os advogados dele sonharem com o julgamento (e possível liberdade ou até autorização para ele retornar ao Brasil para cumprir o restante da pena) ainda neste ano.

A informação é do jornalista da ESPN Brasil Mauro Cezar Pereira em seu blog no Uol, nesta quarta-feira (11).

Mytedon – Cloridrato de metadona, proibido na Russia, liberado no Brasil. Cuidado ao viajar com medicamentos

Os dois policiais russos que prenderam Robson Oliveira prestaram depoimento à Justiça como testemunhas. O brasileiro também deu um depoimento. A defesa decidiu então não aguardar outras testemunhas para acelerar o processo.

Tudo porque após o Natal há uma longa pausa da Justiça russa, que se estende até o começo do próximo ano, o que aumentaria a indefinição do processo para Robosn. Por isso os advogados do brasileiro esperam que seja julgado dia 17.

Não serão solicitadas mais depoimentos das testemunhas de acusação. Além disso, a juíza parece ter a tendência de correr com o processo. Acho que na verdade eles estão vendo o sofrimento do Robson e querendo acabar logo com isso“, disse o advogado Olímpio Soares ao blog.

O brasileiro foi detido por transportar medicamentos que seriam para o sogro de Fernando, no período em que o jogador atuava no país. Robson estava com duas caixas de Mytedom 10mg (cloridrato de metadona), vendido legalmente no Brasil e proibido na Rússia.

Robson teria pego os medicamentos a pedido de Fernando. Ele era motorista do jogador do Spartak Moscou, enquanto sua esposa trabalhava como cozinheira para a família. Mauro Cezar Pereira lembra que posteriormente, com seu ex-funcionário já atrás das grades, Fernando se mudou para a China, onde defende o Beijing Guoan, deixando Robson sozinho.

Deixe um comentário

Leia também

Monolito misterioso aparece na Romênia, após um idêntico desaparecer em Utah

EFE – Um misterioso monolito de metal parecido com um que recentemente desapareceu d…