Home Cultura SOS da Vida – Reciprocidade – Parte I
Cultura - Saúde - 03/26/2021

SOS da Vida – Reciprocidade – Parte I

O ato de retribuir faz com que se crie um laço positivo com outras pessoas e isso vale para qualquer tipo de relação, seja pessoal ou profissional

Eliana Pereira Ignacio

Olá, meus caros leitores, hoje venho falar de um tipo especial de troca ou acordo firmado entre duas pessoas ou, de forma resumida um ato de dar e receber. Estou falando de reciprocidade. Uma forma recíproca de corresponder seja a um elogio ou a uma crítica Em suma ao dizer que a recíproca é verdadeira, refere-se, que aquilo que foi dito também se aplica a quem falou.

O ato de retribuir faz com que se crie um laço positivo com outras pessoas e isso vale para qualquer tipo de relação, seja pessoal ou profissional. A frase bastante conhecida, que diz “gentileza gera gentileza” resume com maestria o que é reciprocidade e como ela pode ser benéfica para a sua vida em todos os sentidos. Quando um indivíduo direciona um gesto positivo a alguém e é retribuído, cria-se uma conexão, que faz com que a relação passe a ser guiada pela bondade, pelo respeito e pela gratidão.

Segundo, Abram Maslow, psicólogo norte americano, criador da Hierarquia das Necessidades Humanas, constatou em suas pesquisas que o reconhecimento é um fator de grande impacto na realização do ser humano. Partindo dessa premissa torna-se possível afirmar que ao receber um elogio, um presente ou qualquer outro gesto e carinho vindo de alguém, traz felicidade.

A reciprocidade é transformadora e cria uma relação de empatia e confiança entre os seres humanos e um ciclo de abundância que alimenta a corrente do bem. Um ponto bastante importante a ser considerado, é que a principal Lei da Reciprocidade diz que os gestos devem ser completamente espontâneos e sem segundas intenções.

Para isso, basta que retribua algo de bom que alguém lhe fizer da maneira que estiver ao seu alcance e o faça de coração, sem desejar obter qualquer tipo de vantagem. Vale lembrar que existem situações em que a retribuição não virá, pode demorar ou nunca acontecer, então, evite criar expectativas e mantenha o foco apenas nas suas boas ações. Existem vários benefícios ao desenvolver o hábito de reciprocidade, hoje gostaria de convidá-los a descobrir os inúmeros benefícios que esse hábito pode trazer à sua vida. Quando se empenhar em fazer o bem, mesmo que a pessoa que recebeu a sua ação não retribua, tenha a certeza de que, de alguma forma, o universo irá retribuir, pois você está alimentando uma importante corrente de energia positiva. Cerque-se do bem, tenha atitudes produtivas e verá como sua vida irá mudar para melhor.

Basta praticar os principais benefícios que poderá obter ao adotar o hábito de agir com reciprocidade:

  • Ao fazer o bem sem olhar a quem, exercitar sua bondade e sua vontade de ajudar, está contribuindo para um mundo melhor.
  • Criar ambientes mais positivos para si e para as pessoas ao seu redor, onde a gentileza, o respeito, a boa vontade e a compaixão reinam e você pode viver em paz com os seus amigos, familiares e colegas de trabalho.
    Aprender a retribuir o bem que as pessoas lhe fazem de maneira natural.
  • Quando também precisar de ajuda, terá grandes chances de receber auxílio de alguém para quem já tenha feito algo de bom, pois o sentimento de gratidão caminha junto com o de reciprocidade.
  • Ser reconhecida como uma pessoa do bem e que tem atitudes positivas no âmbito profissional e que sempre está disposta a ajudar.
  • Passar um exemplo positivo para a sociedade de que ser gentil, solícito e generoso é sempre o melhor caminho.
    Quem faz o bem, faz o bem para si mesmo, pois sente uma profunda paz de espírito. Todo ser humano deveria desenvolver o sentimento de empatia para com o próximo.

Esses são apenas alguns exemplos, pois os benefícios de se deixar guiar pela reciprocidade são inúmeros e irão te ajudar a se relacionar com as outras pessoas de uma forma muito mais satisfatória. A reciprocidade é poderosa, aproxima as pessoas, as leva a compartilhar sentimentos, apoio, conhecimento, gratidão. Como é bom demonstrar carinho por alguém e perceber que é recíproco isso faz bem para a alma, pois fortalece nosso sentimento de pertencer. Os benefícios podem ser percebidos nos relacionamentos, nos negócios e na forma com a qual as pessoas envolvidas se sentem.

Sabe aquela expressão que diz que colhemos aquilo que plantamos? É exatamente assim que acontece com a reciprocidade. Cabe a você decidir como será a sua colheita, e, claro, eu espero que seja sempre farta, com frutos positivos e cheia de luz.

Portanto temos um encontro marcado para lermos juntos – Reciprocidade parte II. – Até a próxima semana!

Eliana Pereira Ignacio é Psicóloga, formada pela PUC –
Pontifícia Universidade Católica – com ênfase em Intervenções Psicossociais e
Psicoterapêuticas no Campo da Saúde e na Área Jurídica; especializada em
Dependência Química pela UNIFESP Escola Paulista de Medicina em São Paulo
Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas, entre outras qualificações. Mora em
Massachusetts e dá aula na Dardah University. Para interagir com Eliana envie um
e-mail para epignacio_vo@hotmail.com ou info@jornaldossportsusa.com 

Deixe um comentário

Leia também

Chauvin e outros agentes enfrentam novas acusações pela morte de Floyd

AFP – Um grande júri federal acusou Derek Chauvin e três outros ex-policiais de viol…