Home Comunidade Morre de covid-19 oitavo imigrante sob custódia do Departamento de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos (ICE)
Comunidade - Imigração - Local - 4 semanas atrás

Morre de covid-19 oitavo imigrante sob custódia do Departamento de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos (ICE)

O ano fiscal de 2020 é o terceiro mais letal na história de 17 anos do ICE (28 pessoas morreram no ano fiscal de 2004).

EFE – Um imigrante de 56 anos sob custódia do Departamento de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos (ICE) morreu em um hospital em Alexandria, na Louisiana, de complicações relacionadas ao coronavírus. Ele é o oitavo migrante morto por covid-19 em centros de detenção americanos neste ano.

Romien Jally, 56, natural das Ilhas Marshall, morreu no sábado (26) no Hospital Christus St. Frances Cabrini após uma viagem para tratar o contágio, que começou em 25 de agosto, quando ele foi levado pelas autoridades de imigração a um centro médico. onde eles decidiram movê-lo para um local mais especializado, disse a agência de Imigração e Alfândega dos EUA (ICE, na sigla em inglês) em comunicado.

Jally havia entrado legalmente nos Estados Unidos em outubro de 2003 e foi preso pelas autoridades de imigração em maio passado, depois de ser libertado de uma prisão do Arkansas, onde cumpria pena por agressão sexual de segundo grau.

O ICE disse no comunicado que Jally estava com embarque pendente para as Ilhas Marshall, de acordo com uma ordem de deportação emitida em 4 de agosto de 2020.

Esta é a segunda morte de um imigrante sob custódia do ICE por covid-19 em menos de uma semana. Na segunda-feira passada, as autoridades relataram a morte de um prisioneiro mexicano no Centro de Detenção de Imigrantes em Stewart, no sudoeste da Geórgia, onde dois imigrantes sem documentos já morreram de causas relacionadas à pandemia do novo coronavírus.

Mais de 6 mil imigrantes sob custódia do Serviço de Imigração e Alfândega (ICE) e detidos em centros de detenção nos Estados Unidos tiveram resultados positivos para o coronavírus desde o início da pandemia, de acordo com contas da agência federal.

Atualmente, 576 detidos nas prisões para migrantes estão lidando com a doença. A maior fonte de contágio está na penitenciária da Paróquia de Jackson, na Louisiana.

Um dos anos mais mortais para migrantes
Com a morte de Jally, o número de pessoas que morrem sob custódia do ICE por diferentes causas no ano fiscal de 2020, que termina em 30 de setembro, subiu para 21.

A American Civil Liberties Union (ACLU) disse esta semana que este ano é o mais mortal para as pessoas detidas pela agência desde o ano fiscal de 2005, quando 21 pessoas morreram. O ano fiscal de 2020 é o terceiro mais letal na história de 17 anos do ICE (28 pessoas morreram no ano fiscal de 2004).

Deixe um comentário

Leia também

Primeiro ninho de vespas assassinas é encontrado e destruído no estado de Washington

COM G1 – Equipes fortemente protegidas no estado de Washington trabalharam no sábado…