Home Comunidade Atitude de garçonete brasileira salva criança de abusos em Orlando
Comunidade - Local - Policial - 01/15/2021

Atitude de garçonete brasileira salva criança de abusos em Orlando

Após presenciar cenas de abusos a um garoto de 11 anos no restaurante em que trabalha, ela agiu rápido e ajudou a polícia resgatar o menino e, mais tarde, sua irmã de 4 anos de situações de tortura e maus tratos. “estamos orgulhosos” disseram as autoridades policiais.

ACHEIUSA – Flaviane Carvalho escreveu ‘Precisa de ajuda? Ok ’em um pedaço de papel e mostrou para a criança de 11 anos depois que ela percebeu que sua família estava lhe negando comida no restaurante Mrs. Potato, localizado na South Kirkman Road, em Orlando, na noite de Ano Novo.

Ela também teria notado hematomas no rosto e no corpo do menino e um arranhão entre as sobrancelhas. “Alguns minutos depois vi um hematoma ao lado do olho. Então, senti que havia algo realmente errado”, disse. Foi então que ela teve a ideia de se posicionar atrás da mãe do menino, Kristen Swann, e do padrasto, Timothy Wilson, e erguer o bilhete.

Após algumas tentativas, o garoto sinalizou que sim, que precisava de ajuda, levando-a a discar 911. Os policiais chegaram rapidamente ao local e o padrasto do garoto foi preso sob acusação de abuso infantil em terceiro grau. Dias depois ele foi liberado.

A polícia deu início a uma investigação e descobriu que, além do menino de 11 anos, o casal tinha uma filha de 4 anos e ambos eram frequentemente torturados. “Eles eram amarrados pelo tornozelo e pescoço e pendurados de cabeça para baixo em uma porta. As crianças também ficavam sem comer como punição e frequentemente eram atingidas com uma vassoura”, disse um porta-voz da polícia de Orlando em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (14).

Wilson voltou a ser preso no dia 6 de janeiro. Segundo informaram as autoridades, as agressões eram cometidas pelo homem e a mãe nunca tentou impedir nem buscar cuidados médicos para os filhos, e então ela também foi presa por negligência. “Que diferença faz quando um cidadão se envolve no processo de nos ajudar. Provavelmente isso evitou um homicídio, e estamos orgulhosos de que alguém como a Sra. Carvalho, que vive e trabalha em nossa comunidade” disseram os agentes.

Deixe um comentário

Leia também

Prefeitura do Rio planeja um ano de festas para celebrar reabertura

AGENCIA BRASIL – O prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes anunciou na quinta, 29, q…