Home Brasil Fiéis de Iemanjá dizem que homem deu tiros e os ofendeu em ato de intolerância religiosa e racismo
Brasil - Religião - 02/09/2022

Fiéis de Iemanjá dizem que homem deu tiros e os ofendeu em ato de intolerância religiosa e racismo

Segundo os relatos, agressor usou palavras como 'macacos', 'macumbeiros', 'demônios'. Caso foi na Iha do Governador e estava sendo registrado na Decradi na tarde desta terça.

G1 – Um grupo de religiosos de Duque de Caxias que realizava uma cerimônia para Iemanjá na Praia da Bica, na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio, na tarde do último domingo (6), relatou que um morador realizou disparos com arma de fogo e ofensas de cunho racista e de intolerância religiosa.

Segundo a denúncia, eram quase mil fiéis e o senhor, que estava em uma casa próxima, fez disparos e ataques verbais com palavras como “macacos”, “macumbeiros”, “demônios”.

O caso foi registrado na Delegacia Especializada de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi-RJ), no Centro do Rio, no início da tarde desta terça-feira (8).

Segundo o advogado que representa as vítimas da agressão, Djeff Amadeus, do Instituto de Defesa da População Negra (IDPN), o agressor deverá ser acusado por racismo religioso e possível tentativa de homicídio.

Segundo testemunhas, o agressor disparou seis vezes e quando percebeu que estava sendo filmado, foi orientado pelo filho a jogar a arma no chão. Mesmo assim, segundo relatos, ele voltou a segurar a arma e ameaçar novamente os fiéis, que precisaram passar próximo à residência no caminho de volta.

O grupo conta que foi feito inclusive um cordão de isolamento para proteger os líderes religiosos dos disparos.

O nome dos envolvidos não foi divulgado. O g1 tenta contato com o homem acusado pelas agressões.

Deixe um comentário

Leia também

Sport Total – De canela

Por: Alfredo Melo – info@jornaldossportsusa.com 1 Os profissionais do futebol contin…