Home Biden Biden anuncia a doação de 80 milhões de doses de vacinas contra COVID-19
Biden - 05/17/2021

Biden anuncia a doação de 80 milhões de doses de vacinas contra COVID-19

O governo Biden ainda não disse como será compartilhado o novo compromisso de vacinas ou quais países as receberão

JSNEWS – O presidente Joe Biden disse na segunda-feira que os EUA compartilharão 20 milhões de doses adicionais de vacinas COVID-19 com o mundo nas próximas seis semanas, conforme a demanda doméstica por injeções cai e as disparidades globais na distribuição se tornam mais evidentes.

As doses virão da produção existente de estoques de vacinas da Pfizer, Moderna ou Johnson & Johnson, marcando a primeira vez que doses controladas pelos EUA de vacinas autorizadas para uso no país serão compartilhadas no exterior. Isso aumentará o compromisso global de compartilhamento de vacinas dos EUA para 80 milhões.

“Sabemos que a América nunca estará totalmente segura até que a pandemia que assola o mundo todo esteja sob controle”, disse Biden na Casa Branca.

O anúncio vem somando-se ao compromisso prévio do governo Biden de compartilhar cerca de 60 milhões de doses da vacina AstraZeneca, ainda não autorizada para uso nos Estados Unidos, até o final de junho. As doses da AstraZeneca estarão disponíveis para envio assim que forem aprovadas uma revisão de segurança pela Food and Drug Administration.

Biden também contratou o coordenador do COVID-19, Jeff Zients, para liderar os esforços do governo para compartilhar as doses com o mundo.

“Nossa nação será o arsenal de vacinas para o resto do mundo”, disse Biden. Ele acrescentou que, em comparação com outros países como Rússia e China, que buscaram alavancar suas doses produzidas internamente, “não usaremos nossas vacinas para garantir favores de outros países”.

O governo Biden ainda não disse como será compartilhado o novo compromisso de vacinas ou quais países as receberão.

Até o momento, os Estados Unidos compartilharam cerca de 4,5 milhões de doses da vacina AstraZeneca com o Canadá e o México. Doses adicionais da vacina Pfizer fabricada nos Estados Unidos começaram a ser exportadas à medida que a empresa cumpria os compromissos iniciais do contrato com o governo federal.

Os EUA têm enfrentado uma pressão crescente para compartilhar mais de seu estoque de vacinas com o mundo, à medida que o interesse por vacinas diminuiu internamente.

“Enquanto os países ricos continuam aumentando as vacinações, menos de 1 por cento das doses da vacina COVID-19 globalmente foram administradas a pessoas em países de baixa renda”, disse Tom Hart, CEO da ONE Campaign. “Quanto mais cedo os EUA e outros países ricos desenvolverem uma estratégia coordenada para compartilhar as doses da vacina com os mais vulneráveis ​​do mundo, mais rápido acabaremos com a pandemia global para todos.”

Mais de 157 milhões de americanos receberam pelo menos uma dose da vacina COVID-19 e 123 milhões estão totalmente vacinados contra o vírus. Biden espera que os EUA tenham 160 milhões de pessoas totalmente vacinadas até 4 de julho.

Globalmente, mais de 3,3 milhões de pessoas morreram devido ao coronavírus. Os Estados Unidos registraram a maior perda confirmada de vidas por COVID-19, com mais de 586.000 pessoas.

Deixe um comentário

Leia também

EUA tem muitos empregos, poucos candidatos e salários em alta

AFP – Conseguir trabalhadores se tornou uma tarefa difícil nos Estados Unidos, onde …