Home Biden Vídeo do policial matando garoto de 13 anos com as mãos ao alto causa indignação nos Estados Unidos
Biden - EUA - Internacional - Mundo - Novo Normal - Policial - 04/16/2021

Vídeo do policial matando garoto de 13 anos com as mãos ao alto causa indignação nos Estados Unidos

BBC NEWS BRASIL – A polícia de Chicago divulgou imagens de um policial atirando e matando um garoto de 13 anos em um beco escuro. O vídeo mostra o policial gritando “larga isso” antes de atirar no peito de Adam Toledo em 29 de março.

O menino não parece estar segurando uma arma na fração de segundo em que é baleado, mas o vídeo da polícia mostra uma arma perto do local onde ele caiu. O caso gerou indignação nos Estados Unidos, também entre a classe política. A prefeita de Chicago, Lori Lightfoot, disse que as autoridades “haviam falhado com Adam” e fez um pedido para que não aconteçam protestos de rua sobre o incidente.

O vídeo
Essas imagens surgem após a morte de Daunte Wright, em 11 de abril, pelas mãos da polícia em um subúrbio de Minneapolis.

O caso gerou manifestações violentas em uma cidade densamente povoada, enquanto se aguarda o resultado do julgamento contra Derek Chauvin, o policial acusado da morte de George Floyd em 25 de maio de 2020. Tanto Wright quanto Floyd eram negros.

No caso de Adam Toledo, o vídeo mostra o agente saindo de uma patrulha para perseguir o menor de origem latina em um beco. O homem uniformizado grita, de acordo com a filmagem: “Polícia! Pare! Pare agora! Mãos! Mãos!”

Nenhuma arma é claramente visível quando o adolescente se vira e levanta as mãos.  No entanto, o agente grita, “largue-a” e atira.

A filmagem da câmera de segurança mostra o jovem jogando algo enquanto o policial corre atrás dele.
O policial, em seguida, chama uma ambulância enquanto pede ao adolescente “que fique acordado”.

Depois, outros policiais uniformizados chegam ao local, em um bairro da zona oeste da cidade e é feita uma tentativa de reanimação cardiopulmonar.

Segundo o Ministério Público, o adolescente estava com um jovem de 21 anos, identificado como Rubén Roman, que tinha acabado de disparar contra um carro que passava.

Isso gerou uma resposta da polícia e desencadeou o episódio que levou à morte do garoto de 13 anos.

Román compareceu a um tribunal no sábado passado, acusado de uso ilegal de uma pistola, disparo imprudente de arma de fogo e de colocar uma criança em perigo, de acordo com a imprensa local.

Medo das reações

Lightfoot, em uma entrevista coletiva, descreveu as imagens como “insuportáveis” de assistir. “Em poucas palavras, nós falhamos com Adam”, disse. “E não podemos falhar com mais um jovem em nossa cidade”, disse ela.

A prefeita reconheceu que Chicago é uma cidade que “está traumatizada por uma longa história de violência policial e má conduta”.

A família Toledo também pediu que se evite protestos.

“Ouvimos relatos na mídia de que mais protestos estão programados para hoje (quinta-feira) e embora não tenhamos conhecimento direto de tais eventos, rezamos para que, pelo bem da nossa cidade, as pessoas fiquem em paz para honrar a memória de Adam “, disseram eles em um comunicado.

Em entrevista coletiva na quinta-feira (15), a advogada da família de Toledo, Adeena Weiss Ortiz, disse que o adolescente não estava armado no momento em que foi baleado. Mas afirmou que não podiam afirmar com “100% de certeza” se o adolescente estava carregando uma arma um pouco antes, de acordo com reportagem do jornal Chicago Tribune.

Deixe um comentário

Leia também

EUA tem muitos empregos, poucos candidatos e salários em alta

AFP – Conseguir trabalhadores se tornou uma tarefa difícil nos Estados Unidos, onde …