Home Mundo Uma das principais organizadoras dos protestos no Canadá tem pedido de fiança negada
Mundo - Policial - Política - 02/22/2022

Uma das principais organizadoras dos protestos no Canadá tem pedido de fiança negada

JSNEW – A juíza do Tribunal de Ontário no Canadá, Julie Bourgeois negou fiança à Tamara Lich, uma das principais organizadoras dos protestos contra as restrições do COVID-19 e contra primeiro-ministro canadense Justin Trudeau. A decisão que foi tomada numa audiência nessa terça-feira, 22, a juíza alegou que acreditava que havia uma’ probabilidade substancial’ de que Tamara Lich continuasse a organizar movimentos contra a ordem pública’.

Lich é apontada como umas das principais organizadoras dos protestos que paralisaram as ruas ao redor do Parlamento canadense em Ottawa por mais de três semanas. O protesto teve adesão dos caminhoneiros do Canada e se autodenominaram Comboio da Liberdade chegaram a fechar por dias a ponte a Ponte Embaixador entre Windsor no Canadá e Detroit nos USA, a ponte é responsável pela travessia de mais de 25% do comércio entre ambos países.

Comboio da Liberdade abalou a reputação de civilidade do Canadá, inspirou outros movimento similares na França, Nova Zelândia e Holanda e interrompeu o comércio entre Canadá e Estados Unidos causando elevados danos econômicos em ambos os lados da fronteira.

A polícia de Ottawa fez 196 prisões, com 110 enfrentando uma variedade de acusações. A polícia também disse que 115 veículos foram apreendidos.

Os manifestantes que não desistiriam dos protestos foram confrontados, perseguidos e presos pela policia naquela que foi a maior operação policial da história canadense.

Lich foi presa na última quinta-feira e esta sendo acusada de arquitetar as ações que abalaram o governo de Justin Trudeau e durante a audiência de fiança ela disse que desistiria dos protestos e retornaria para sua casa que fica na província de Alberta, ela já foi filiada ao Partido Maverick, que é considerado de de extrema-direita pelos socialistas canadenses.

Deixe um comentário

Leia também

Justiça portuguesa autoriza extradição da doleira Nelma Kodama, presa em Portugal por tráfico de drogas

Da redação com G1 – O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) autorizou a extradição par…