Home Biden Um erro grave das politicas liberais nos USA foi não tornar lei a decisão Roe v Wade
Biden - Local - Massacre - Mundo - Política - Saúde - 06/28/2022

Um erro grave das politicas liberais nos USA foi não tornar lei a decisão Roe v Wade

Mas, apesar de manter uma pequena maioria no Congresso e controlar a Casa Branca, os democratas não conseguiram tornar legal o acesso ao aborto por meios legislativos, um fracasso que alguns estrategistas democratas e progressistas veem como uma traição

JSNEWS – Líderes democratas e o presidente Biden pretendem fazer do aborto uma questão fundamental para ganhar simpatia do eleitorado nas eleições que se aproximam após a Suprema Corte dos USA derrubar a decisão do caso Roe v Wade.

Mas, apesar de manter uma pequena maioria no Congresso e controlar a Casa Branca, os democratas não conseguiram tornar legal o acesso ao aborto por meios legislativos, um fracasso que alguns estrategistas democratas e progressistas veem como uma traição.

O fracasso de Biden em fazer tudo ao seu alcance para proteger o aborto continuará, independentemente do que aconteça nas eleições de novembro, onde os democratas enfrentam ventos contrários enquanto visam preservar as maiorias do Congresso. 

A decisão Roe versus Wade reconheceu o  direito constitucional que garante às mulheres a sua proteção privada para que ela busque um aborto

Os democratas começaram a fazer do aborto uma mensagem-chave imediatamente após a decisão da Suprema Corte. “Devemos ‘lembrar em novembro’ que os direitos das mulheres, e de fato todos os americanos, estão nas urnas”, disse a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, na sexta-feira.

O presidente Biden afirmou que o Congresso não tem votos suficientes para codificar o direito de fazer um aborto em lei federal em sua própria mensagem na sexta-feira. “Neste outono, Roe está na cédula. Liberdades pessoais estão na cédula. O direito à privacidade, à liberdade, à igualdade está na cédula”, disse Biden.

A estrategista democrata Sascha Burns, parceira da Turner4D, disse que estava confiante de que a derrubada de Roe vs Wade inspirará os eleitores a ganhar maiorias democratas, para que possam codificar a proteção federal ao aborto.

“A única supermaioria no Congresso é o número de votos necessários para anular a obstrução. Os democratas controlam o Senado por 50 a 50 e, em novembro, vamos mudar isso — tudo o que precisamos é manter a Câmara e adicionar 2 cadeiras no Senado e vamos codificar Roe. Os republicanos nos devolveram as provas e perderam uma geração de eleitores. E eles sabem disso”, disse Burns.

Após o vazamento de um projeto de parecer na Organização de Saúde da Mulher de Dobbs vs Jackson no início de maio, que sinalizou ao mundo que a Suprema Corte derrubaria quase 50 anos de precedentes que garantissem o direito de acesso a um aborto na decisão de 1973, os democratas tentaram aprovar a Lei de Proteção à Saúde da Mulher, que teria proibido as restrições governamentais ao aborto. O Senado não conseguiu avançar o projeto depois que o senador Joe Manchin, D-W.Va., votou não, chamando o projeto não de uma codificação de Roe, mas uma expansão,

Antes da histórica decisão da Suprema Corte de sexta-feira, pesquisas sugeriam que as questões mais importantes para os eleitores de médio período eram a economia e o aumento da inflação. Por uma ampla margem a inflação crescentes foram os principais temas nas mentes dos eleitores em uma pesquisa realizada no início de junho, superando questões como imigração, opióides, Ucrânia, controle de armas e aborto, a inflação, os preços finais ao consumidor, enfim o custo de vida são temas mais relevantes para os eleitores americanos .

O estrategista republicano Brian Darling, ex-conselheiro sênior do senador Rand Paul, R-Ky., disse que o recente interesse democrata em  tornar o acesso ao aborto uma questão de meio de temporada é uma distração. “Os democratas não codificaram Roe v. Wade com sua maioria atual, nem quando eles tiveram uma supermaioria durante os dois primeiros anos do governo Obama”, disse Darling. “Eles querem correr sobre a questão do aborto neste outono, mas a história mostra que os eleitores não devem ter nenhuma confiança de que seguirão com essa promessa. Os democratas estão confiando na baixa informação de seus eleitores para fazer acreditar em suas promessas vazias de que eles vão aprovar um projeto de lei, provavelmente inconstitucional, para fazer de Roe uma lei. Eles estão tentando usar a questão do aborto para distrair os eleitores dos números sombrios das pesquisas do presidente Biden, a alta inflação destacada pelo aumento dos preços da gasolina e uma economia em fraca. Explorar unicamente esse tema não vai funcionar.”

Deixe um comentário

Leia também

EUA fornecerão doses adicionais de vacina contra Variola dos Macacos em eventos de orgulho LGBTQIA+

JSNEWS — As vacinas contra a varíola dos macacos estarão disponíveis na Parada do Orgulho …