ESTADÃO – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez novos comentários contrários aos imigrantes que tentam entrar no país por meio da fronteira com o México em Tijuana e afirmou na noite desta segunda-feira que é necessário financiamento para a construção total de um muro entre os dois países, a fim de evitar novas caravanas de imigrantes. “As pessoas concordam com nossas políticas quando veem o que está acontecendo na fronteira”, disse.

Em comentários realizados em mesa de debates antes de um comício no Mississippi, Trump justificou o uso de gás lacrimogêneo pela polícia americana devido à violência de alguns imigrantes que tentaram entrar nos EUA. “Alguns deles foram bastante violentos com nossos policiais ao arremessarem pedras e outros objetos contra eles. Sinceramente, não queremos essas pessoas na nossa sociedade, convivendo conosco”, disse o republicano.

Questionado sobre as mulheres com crianças que foram expostas ao gás, o presidente minimizou a questão e disse que se trata de uma fórmula “menos efetiva” e mais “segura” do gás. Para ele, alguns dos atingidos pela substância haviam raptado crianças, e não eram seus verdadeiros pais. “Eles raptam as crianças para melhorar seu status para entrar no nosso país”, afirmou.

Quanto às relações com o México, Trump comentou que os EUA têm se dado “muito bem” com os mexicanos no âmbito comercial, mas ressaltou que não negociaria com eles caso as relações se deteriorassem. O presidente também indicou que a fronteira entre os dois países poderia ser fechada de forma definitiva caso a violência aumentasse e enfatizou que o México deveria levar os imigrantes de volta a seus países de origem, citando Honduras, El Salvador e Guatemala.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Campinas decreta luto de três dias e prepara velório das vítimas

FOLHAPRESS – O clima em Campinas, a 98 quilômetros de São Paulo, é de consternação e…