Home Biden Senador democrata insiste que Biden não se envolva nas negociações bipartidárias sobre armas nos Estados Unidos
Biden - Imigração - Internacional - Mundo - 06/05/2022

Senador democrata insiste que Biden não se envolva nas negociações bipartidárias sobre armas nos Estados Unidos

JSNEWS – Senadores dos EUA de ambos os partidos precisam abrir negociações bipartidárias para elaborar uma legislação sobre armas sem o envolvimento do presidente Biden, disse o senador democrata Chris Murphy no domingo,05

Chris Murphy é senador pelo estado de Connecticut que defende que o senado elabore uma legislação sobre a regulamentação para compra e porte de armas nos Estados Unidos sem a interferência do executivo, para ele seria melhor que Biden não se envolvesse.
“Acho que o Senado precisa elaborar essa legislação. Eu tenho conversado com a Casa Branca todos os dias desde que essas negociações começaram, mas agora o Senado precisa lidar com essas negociações e não a casa branca”, disse

O senador Chris Murphy, D-Conn., um defensor do controle de armas, falou sobre como um grupo bipartidário de senadores está considerando como o Congresso poderia fazer reformas significativas de armas. (Foto AP/J. Scott Applewhite)

Tanto republicanos quanto democratas estão falando sobre possíveis mudanças nas leis de armas após vários tiroteios em massa nas últimas semanas, incluindo o tiroteio em uma escola primária em Uvalde, Texas, que deixou 19 crianças e dois professores mortos.

Murphy descreveu as negociações bipartidárias como as mais sérias das que ele já fez parte, dizendo: “Há mais republicanos na mesa falando sobre mudar nossas leis de armas e investir em saúde mental do que em qualquer momento desde Sandy Hook”, onde um atirador matou 20 crianças e seis adultos em uma escola primária em 2012.

Murphy disse que entre os republicanos que trabalham no projeto de lei em potencial está o senador John Cornyn, do Texas, que abordou a importância das autoridades terem acessos aos registros criminais juvenis para que jovens com problemas anteriores com a lei seja incapazes de obter uma arma legalmente.

Sobre se o Senado votaria em qualquer legislação sobre armas em potencial esta semana, Murphy disse que, embora não tenha certeza se algo será votado, ele acredita que os senadores precisam ter uma proposta para apresentar ainda nessa próxima semana.

“Não vamos colocar uma legislação sobre a mesa que proibirá armas, mas esta previsto uma verificações mais abrangentes de antecedentes daqueles que procuram adquirir uma arma legalmente”, disse Murphy. “Neste momento, as pessoas neste país querem que façamos progressos, eles simplesmente não querem que o ‘status quo’ continue por mais 30 anos.”

Apesar da promessa de reforma bipartidária de armas, Murphy disse que ele também fez parte de muitas negociações fracassadas no passado, acrescentando que ele permanece “esperançoso sobre as chances de aprovação”.

Deixe um comentário

Leia também

Olivia Newton-John morre aos 73 anos

Da Redação – Olivia Newton-John morreu aos 73 anos, nesta segunda-feira (8). A morte…