Home Biden Republicanos fazem criticas aos ‘censores’ das empresas de tecnologia sobre laptop de Hunter Biden
Biden - EUA - Internacional - Local - Mundo - Novo Normal - Trump - 03/21/2022

Republicanos fazem criticas aos ‘censores’ das empresas de tecnologia sobre laptop de Hunter Biden

Devido a perguntas sobre a procedência do laptop, sites de mídia social suprimiram a história nas semanas que antecederam as eleições presidenciais de 2020

JSNEWS – Vários republicanos proeminentes estão fazendo duras criticas as  empresas de tecnologia que controlam as redes sociais logo após a publicação de uma pelo Jornal New York Times em que reconhece a autenticidade do conteúdo contido nos E-mails que recuperados de um laptop que Hunter Biden abandonou em uma loja de reparos em Delaware. A reportagem do NY Times foi publicada nessa ultima quarta-feira,16.

Antes e depois: Hunter Biden em diversos momentos – Reprodução New York Post/Reprodução

Em setembro de 2020, o jornal The New York Post publicou o conteúdo desse laptop, que expunha o envolvimento de Hunter Biden e seu pai, o então candidato Joe Biden, com atividades corruptas com corporações ucranianas e chinesas. Naquela ocasião as reportagens do NY Post sobre esse caso foram banidas das redes sociais e tidas como noticias falsas que foram plantadas pela inteligência.

De acordo com o artigo do Times dessa quarta-feira,16, especialistas ainda continua investigando os negócios internacionais de Hunter Biden, e no 25º parágrafo desse artigo contem uma referência a e-mails entre Hunter Biden e um associado que foram “obtidos … de um cache de arquivos que parece ter vindo de um laptop abandonado pelo Sr. Biden em uma loja de reparos Delaware.” O artigo continua explicando que o “e-mail e outros no cache foram autenticados por especialistas que conduzem a investigação”.

Devido a perguntas sobre a procedência do laptop, sites de mídia social suprimiram a história nas semanas que antecederam as eleições presidenciais de 2020, de acordo com o The Washington Post. A Fox News se recusou a publicar a história, e mesmo no The New York Post, a decisão de publicar material do laptop foi controversa.

A representante Claudia Tenney (R-N.Y.) disse ao The New York Post no sábado que o Congresso deve “controlar os censores da Big Tech”, enquanto o senador Ted Cruz (R-Texas) disse que “os líderes da Big Tech que participaram da censura da verdade devem responder ao Congresso e ao povo americano em testemunho juramentado”.

O ex-presidente Donald Trump divulgou uma declaração na sexta-feira alegando que o Times havia “admitido que participou de um esforço para fraudar a eleição para Joe Biden”. Em 2020, o Times colocou em dúvida a veracidade da história do laptop, mas não desempenhou nenhum papel direto em suprimi-la.

Deixe um comentário

Leia também

O condenado à morte nos EUA que ganhou na Justiça direito de ser fuzilado

BBC BRASIL – A Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu na quinta-feira (23/6) que u…