Home Mundo Prefeito de Nova York decreta obrigatoriedade da vacinação para todos os trabalhadores do setor privado
Mundo - Novo Normal - Política - Saúde - 12/06/2021

Prefeito de Nova York decreta obrigatoriedade da vacinação para todos os trabalhadores do setor privado

O prefeito Bill de Blasio, que deixa o cargo no final do mês, tem procurado se retratar como um líder nacional na luta contra o COVID-19.

JSNEWS – Todos os empregadores do setor privados na cidade de Nova York terão que exigir que seus funcionários sejam vacinados contra o COVID-19, anunciou o prefeito Bill de Blasio nessa segunda-feira, 06.

A decisão ocorre em um momento em que os casos de contagio pela Covid-19 estão subindo novamente nos Estados Unidos e a preocupante variante ômicron está ganhando espaço em Nova York e em outras partes do país.

De Blasio disse que o mandato entrará em vigor no dia 27 de dezembro e falando no “Morning Joe” da MSNBC, ele disse que a medida visa evitar um pico de infecções em meio aos feriados de fim de ano que pode ser agravada durante o inverno devido a busca por ambiente fechados que favorece a propagação viral.

Os mandatos de vacinas entre estados e cidades variam, com alguns estados resistindo a quaisquer obrigatoriedade e outros exigindo vacinação compulsória para funcionários públicos ou de alguns setores devido a exposição a infecção causada pela Covid-19, como como profissionais de saúde.

Mas a maioria das autoridades sanitárias do pais não anunciou uma obrigatoriedade que abranja indistintamente todo o setor privado.

O presidente Joe Biden tentou impor um mandato semelhante em âmbito nacional para empresas com 100 ou mais trabalhadores, mas os tribunais federais suspenderam a essa exigência.
De Blasio disse que espera que seu decreto sobreviva a quaisquer desafios legais. Um porta-voz do prefeito disse que a ordem afeta cerca de 184 mil empresas na cidade e 8,8 milhões de pessoas.

A vacinação já é exigida para trabalhadores de hospitais, lares de idosos e para funcionários municipais, incluindo professores, policiais e bombeiros. A exigência de vacinação para funcionários de escolas privadas e religiosas já foi anunciado na semana passada .

Além disso, o prefeito anunciou que qualquer pessoa com 12 anos ou mais que queira jantar em um restaurante, ir a uma academia ou ver um show terá que apresentar comprovante de imunização, além da exigência atual de uma dose extra de reforço, caso necessário. Também será exigida, a prova de pelo menos uma dose para crianças de 5 a 11 anos de idade.

De Blasio, que deixa o cargo no final do mês e indicou que pode buscar a indicação para governador de Nova York no ano que vem, tem procurado se retratar como um líder nacional na luta contra o COVID-19.

O mandato entra em vigor dias antes de de Blasio deixar o cargo e o democrata Eric Adams deve tomar posse. Evan Thies, porta-voz de Adams, disse em nota que o prefeito eleito “avaliará este mandato e outras estratégias do COVID quando estiver no cargo e fará determinações com base na ciência, eficácia e aconselhamento de profissionais de saúde”.

Deixe um comentário

Leia também

Sports Total – De Canela

Por: Alfredo Melo info@jornaldossportsusa.com 1 Segundo alguns torcedores do Galo, inconfo…