Home Economia Preços dos imóveis nos Estados Unidos sobem 18,4% em Outubro
Economia - EUA - Mundo - 12/28/2021

Preços dos imóveis nos Estados Unidos sobem 18,4% em Outubro

Os mercados mais quentes foram Phoenix (alta de 32,3%), Tampa (28,1%) e Miami (25,7%). Minneapolis e Chicago registraram os menores aumentos, 11,5% cada.

JSNEWS – Os preços dos imóveis nos EUA subiram em outubro, à medida que o mercado imobiliário continua a crescer após a recessão do coronavírus do ano passado.

O índice de preços de casas S&P CoreLogic Case-Shiller para 20 cidades com as maiores altas foi divulgado nessa terça-feira indicando uma alta de 18,4% no outubro em relação ao mesmo período do ano anterior. O ganho marcou uma leve desaceleração de um aumento de 19,1% em relação a setembro, mas esta alinhada com as expectativas dos economistas.

Os mercados mais quentes foram Phoenix (alta de 32,3%), Tampa (28,1%) e Miami (25,7%). Minneapolis e Chicago registraram os menores aumentos, 11,5% cada.

O mercado imobiliário tem sido forte graças às taxas das hipotecas, à oferta limitada de casas no mercado e à demanda reprimida dos consumidores que esteve contida durante o ano passado pela pandemia. Muitos americanos estão procurando trocar de apartamentos para casas ou casas maiores uma vez que ficaram isolados dentro de seus imóveis.

“O crescimento dos preços das casas diminuirá ainda mais no próximo ano, mas continuará subindo”, disse Danielle Hale, economista-chefe da Realtor.com. “À medida que os custos de moradia consomem uma parcela cada vez maior da renda dos compradores eles estão se tornando cada vez mais criativos. Muitos aproveitarão a flexibilidade local de trabalho para se mudarem para os subúrbios, onde, apesar dos ganhos de preços das casas, muitos ainda podem encontrar um preço mais baixo por metro quadrado do que as cidades próximas.”

Ainda não está claro se essa mudança é permanente ou uma aberração, disse Craig Lazzara, diretor administrativo do Índice S&P Dow Jones. “Sugerimos anteriormente que a força no mercado imobiliário dos EUA está sendo impulsionada, em parte, por uma mudança nas preferências locais à medida que as famílias reagem à pandemia do COVID”, disse Lazzara.Mais dados serão necessários para entender se esse aumento da demanda representa uma aceleração das compras que teriam ocorrido ao longo dos próximos anos, ou reflete uma mudança secular mais permanente.”

Na semana passada, as taxas de hipoteca caíram — para 3,05% para o benchmark de 30 anos, taxa fixa e 2,66% para o empréstimo imobiliário com taxa fixa de 15 anos. As taxas persistentemente baixas sinalizam que os mercados de crédito parecem mais preocupados com a variante ômicron deprimindo o crescimento econômico do que com as taxas de inflação mais altas em quase 40 anos.

A Associação Nacional de Corretores de Imóveis informou na semana passada que as vendas de casas ocupadas subiram pelo terceiro mês consecutivo em novembro para uma taxa anual ajustada sazonalmente de 6,46 milhões.

Deixe um comentário

Leia também

Sport Total – De canela

Por: Alfredo Melo – info@jornaldossportsusa.com 1 Os profissionais do futebol contin…