Home EUA Por que o uso de máscaras não é obrigatório nas igrejas de Boston?
EUA - Local - Mundo - Religião - Saúde - 4 semanas atrás

Por que o uso de máscaras não é obrigatório nas igrejas de Boston?

A mudança de Janey ocorre em meio à disputa pela prefeitura de Boston, levando em consideração que máscaras se mostraram impopulares entre alguns grupos fundamentalistas

JSNEWS – De acordo com a portaria da prefeita de Boston, Kim Janey (Dem), que entra em vigor na sexta-feira, 27, as igrejas e outros locais de culto são os únicos espaços fechados isentos do uso obrigatório de máscara na cidade de Boston,

Mas porque essa isenção?
Existem varias razões pelas quais as cidades de Massachusetts tomaram essa decisão, apesar do fato de que locais de culto terem sido repetidamente identificados como focos de disseminação viral tanto em Massachusetts quanto em outros estados.

“Não há razão, com base na ciência, para haver uma isenção”, disse a Dra. Cassandra Pierre, epidemiologista associada ao Boston Medical Center, em uma entrevista ao site boston.com.

Massachusetts tem uma das taxas de vacinação mais altas do país, o que manteve os números de hospitalização e mortalidade de COVID-19 bem abaixo dos picos anteriores, mesmo em meio ao aumento das infecções causadas pela variante Delta. Na semana passada, 61% de todos os residentes de Boston estavam totalmente vacinados.

Ainda assim, as preocupações com a variante delta e o declínio da proteção da vacina ao logo do tempo, levaram as autoridades de Boston a restabelecer o uso de máscaras em ambientes fechados. Nesse contexto, uma isenção para locais de culto não faz sentido, segundo a Dra. Cassandra Pierre, que destacou que um serviço religioso de uma hora seria mais arriscado do que ir ao supermercado por 20 minutos. “Tem gente conversando, se abraçando, cantando, rindo, gritando”, disse.

A prefeita de Boston, Kim Janey argumenta que existem razões legais e de saúde pública que levaram a esta decisão.

O gabinete da prefeita apontou para a decisão de um juiz federal no outono passado que impediu o Colorado de impor os limites de capacidade da igreja e o uso obrigatório de máscaras faciais com base na Primeira Emenda.

A decisão do Colorado levou o estado a criar uma isenção que permite que as pessoas que participam de serviços religiosos removam temporariamente suas máscaras.

Deve-se observar que a Suprema Corte dos Estados Unidos não anulou nenhum mandato de máscara em nível estadual ou municipal em locais de culto.

A mudança de Janey ocorre em meio à disputa pela prefeitura de Boston, levando em consideração que máscaras faciais obrigatórias se mostraram impopulares entre alguns grupos religiosos.

Os especialistas acreditam que, em geral, o mandato da máscara imposta por Janey ajudará a reduzir a transmissão, mas enfatizam que os locais de culto provaram ser arriscados, por isso devem ser tratados de forma semelhante a outros espaços fechados.

“Acho importante que o público entenda os riscos que eles estão correndo”, disse a Dra. Louise Ivers, diretora executiva do Centro de Saúde Global do Massachusetts General Hospital. “Não há razão para pensar que o risco seja menor em um local fechado de culto”.

Deixe um comentário

Leia também

Deportados agridem pilotos e três oficiais do ICE após o pousarem no Haiti

JSNEWS – Os pilotos de um voo de deportação foram agredidos pelos passageiros após o…