Home Biden Por a falta de mão de obra, gigante varejista em NY pode pagar até US$ 24 por hora
Biden - Economia - EUA - Local - Mundo - 03/01/2022

Por a falta de mão de obra, gigante varejista em NY pode pagar até US$ 24 por hora

JSNEWS – Os trabalhadores das lojas e centros de distribuição da Target em Nova York, onde a concorrência para  contratação de mão de obra é a mais acirrada, pode ter que elevar os salários iniciais desses funcionários em até US $ 24 por hora ainda esse ano, a informações é do site FoxNY.

A rede varejista com sede em Minneapolis disse na segunda-feira que adotará salários mínimos iniciais que variam de US$ 15 a US$ 24 por hora, com o maior salário indo para contratações nos mercados mais competitivos. Atualmente paga um salário inicial universal de 15 dólares por hora.

A nova faixa salarial inicial faz parte de um plano da empresa de gastar mais US$ 300 milhões em sua força de trabalho este ano, que também incluirá acesso a planos de cobertura e cuidados de saúde para seus trabalhadores.

“O mercado mudou”, disse o CEO da Target, Brian Cornell, em entrevista à Associated Press. “Queremos continuar a ter uma posição líder do setor.”

A Target estabeleceu um novo marco para o setor varejista em 2017, quando anunciou que aumentaria os salários por hora para US$ 15 em 2020. Mas a dinâmica do mercado de trabalho dos EUA mudou durante a pandemia, com muitos empregadores enfrentando severa escassez de trabalhadores. E muitos dos rivais da Target estão pagando um mínimo de US$ 15 por hora ou mais.

A Target, que tem cerca de 1.900 lojas e 350.000 funcionários nos EUA, observou que a taxa de rotatividade entre seus funcionários é agora mais baixa do que antes da pandemia. A varejista também disse que conseguiu superar sua meta de contratar 100.000 trabalhadores sazonais em suas lojas e 30.000 em sua rede de supply chain em todo o país durante a temporada de férias de 2021.

Quando a Target anunciou pela primeira vez em 2017 que pagaria US$ 15 por hora até 2020, foi um dos primeiros grandes varejistas a fazê-lo. Mas durante a pandemia, vários rivais como a Best Buy seguiram o exemplo, com alguns superando Target.

A Costco também aumentou  seus salários mínimos por hora para os trabalhadores de US$ 16 para US$ 17 no outono passado. O salário inicial da Amazon é de US$ 15 por hora.

O Walmart continua atrasado: no outono passado, aumentou seu salário mínimo para US$ 12, da base horária de US$ 11 que estabeleceu em 2018. O Walmart também aumentou os salários por hora para mais de 565.000 trabalhadores da loja em pelo menos um dólar.

Muitos varejistas dizem que estão tendo dificuldades para encontrar trabalhadores. De acordo com uma pesquisa recente de mais de 100 grandes varejistas com receita anual entre US$ 500 milhões e mais de US$ 20 bilhões disseram que estão tendo problemas para encontrar funcionários de loja de centros de distribuição.

Essa demanda por trabalhadores tem aumentado constantemente os salários, particularmente para os trabalhadores de menor. Em janeiro, o salário médio dos trabalhadores do varejo, excluindo os gerentes, tiveram um alta de 7,1% em relação ao ano anterior, chegando a media de US$ 19,24 por hora.

Mas a inflação destrói a maioria desses aumentos, com os preços ao consumidor subindo 7,5% no último ano, o maior aumento em quatro décadas. No entanto, esse aumento da inflação seguiu um ano de ganhos de preços silenciados. Nos últimos dois anos, de acordo com uma pesquisa do Fed de Dallas, os aumentos salariais têm sido fortes o suficiente para compensar a inflação, deixando os trabalhadores, em média, com salários ligeiramente mais altos corrigidos pela inflação.

Deixe um comentário

Leia também

Elon Musk desafia acusadora abuso sexual para descrever como são suas partes íntimas

JSNEWS – Elon Musk disse que a mulher que o acusou de má conduta sexual de ser uma &…