Home EUA Policial que fazia ‘bico’ como segurança no Walmart mata cadeirante suspeito de roubo no Arizona
EUA - Local - Mundo - Policial - 12/02/2021

Policial que fazia ‘bico’ como segurança no Walmart mata cadeirante suspeito de roubo no Arizona

Ryan Remington, de 61 anos, teria roubado uma caixa de ferramentas de um mercado e se negado a colaborar com o agente

AFP – Um policial, que estava de folga, matou com nove tiros o cadeirante Richard Lee Richards de 61 anos suspeito de roubar uma caixa de ferramentas do WalMart em Tucson no estada americano do Arizona. O suspeito de cometer o roubo se deslocava com uma cadeira de rodas motorizada e se negou a obedecer às ordens do agente de segurança que trabalhava como segurança no supermercado.

Chris Magnus, chefe da polícia de Tucson, divulgou vídeos do incidente, registrado na última segunda-feira (29), e informou que foi aberta uma investigação sobre o caso, protagonizado pelo oficial identificado como Ryan Remington.

Magnus disse que está “profundamente abalado” com a atitude de Remington. “Seu uso de força letal neste incidente é uma clara violação do Departamento de Polícia e contradiz diretamente múltiplos aspectos de nosso treinamento”, comentou em coletiva de imprensa na noite de terça-feira (30).

Segundo a versão do chefe de polícia, um funcionário do supermercado alertou Remington de que um indivíduo em cadeira de rodas havia roubado uma caixa de ferramentas da loja.

O funcionário também disse que pediu ao cadeirante que mostrasse o comprovante de compra, mas Richard Lee Richards, de 61 anos, teria sacado uma faca e disse ao funcionário: “Aqui está o seu recibo”, e após brandir a arma, deixou o local.

Segundo essa versão, Richards ignorou os diversos pedidos de Remington para que parasse, deu-lhe as costas e seguiu seu caminho, indo em direção a uma outra loja.

O chefe de policia também disse que Remington, e um de outro policial que atendeu ao chamado, advertiu Richards para que não entrasse na outra loja. “Quando Richards não obedeceu, o oficial Remington disparou nove vezes, atingindo-o nas costas e na lateral do corpo”, destacou.

Michael Storie, advogado do oficial, afirmou em declarações ao jornal New York Times que a atitude da vítima “não deu outra opção” a Remington.

Deixe um comentário

Leia também

Britânico que fez reféns no Texas foi morto enquanto falava com filhos no telefone, diz irmão

FOLHAPRESS – O britânico que fez quatro reféns em uma sinagoga no Texas, no sábado (…