AFP – Um grupo de 159 migrantes sem documento e provenientes da América Central, incluindo 62 menores de idade, foram resgatados de um prédio em uma área rural no centro do México, onde eram mantidos em cativeiro por uma gangue de mexicanos e guatemaltecos.

O resgate teve lugar na cidade de Acajete, no estado de Puebla, a cerca de 155 kms da Cidade do México, onde a polícia seguiu por duas semanas a pista de dois veículos suspeitos.

Os ocupantes de ambos os veículos foram abordados em uma inspeção, tentaram fugir, mas depois foram pegos. Eles ainda tentaram subornar a polícia, mas nesse momento uma mulher pediu ajuda de uma casa próxima, o que alertou a polícia que foi verificar a propriedade.

“Quando se aproximou, a polícia descobriu quatro outros indivíduos que tentaram escapar. No interior do edifício, havia pessoas de várias nacionalidades”, declarou aos jornalistas Fernando Rosales, Secretário de Estado de Segurança Pública.

“Os cativos disseram que pagaram 45.000 pesos (US$ 2.300) para serem levados para Tijuana (fronteira com os Estados Unidos)”, acrescentou o oficial.

Rosales relatou que as vítimas foram privadas de sua liberdade por 8 homens, 4 originários do estado sulista de Chiapas e 4 da Guatemala. Todos foram presos.

Os migrantes foram transferidos para uma delegacia de polícia para receber alimentos e roupas, e depois levados para a promotoria. Todos têm boa saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Morre o ator Caio Junqueira uma semana após acidente

FOLHAPRESS – O ator Caio Junqueira, do filme ‘Tropa de Elite’, morreu ne…