A Polícia Civil de Nova Friburgo (RJ) identificou hoje (18) o grupo que fez uma pichação de símbolos nazistas na fachada de uma capela histórica de São Pedro da Serra, distrito de Nova Friburgo. Os suspeitos foram identificados após a análise de imagens encontradas em câmeras de segurança que registraram a ação de três pessoas pichando calçadas e muros com ofensas ao candidato do PSL à Presidência Jair Bolsonaro e com as mensagens “#Ele não” e “Ele jamais”.

“Ele não” dos pichadores nazistas: (Foto: Divulgação / Policia Civil)

De acordo com a Polícia Civil, depois de diligências dos agentes da unidade, os três suspeitos foram identificados, autuados, ouvidos na delegacia e depois liberados. As investigações preliminares indicam que o crime foi motivado após um padre manifestar-se favoravelmente ao candidato Jair Bolsonaro.

Conforme a Polícia Civil, um dos envolvidos também foi autuado por uso de drogas. Os agentes encontraram na casa dele uma pequena quantidade de maconha. As investigações que estão em andamento apuram crime de preconceito.

Segundo a polícia, o grupo é o mesmo, que na madrugada de domingo (14), pichou uma cruz suástica nazista na fachada de uma capela histórica de São Pedro da Serra, distrito de Nova Friburgo. O templo católico de 150 anos é a mais antiga igreja católica do município e tem um sino de bronze doado pelo imperador Pedro II.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Leia também

Britânico que fez reféns no Texas foi morto enquanto falava com filhos no telefone, diz irmão

FOLHAPRESS – O britânico que fez quatro reféns em uma sinagoga no Texas, no sábado (…