Home Biden Pelo menos 10,6 milhões de americanos vivem com um imigrante indocumentado
Biden - EUA - Imigração - Mundo - 1 semana atrás

Pelo menos 10,6 milhões de americanos vivem com um imigrante indocumentado

Aproximadamente 4,9 milhões de crianças e adolescentes têm pelo menos um dos pais sem autorização para residir nos Estados Unidos

JSNEWS – Nesta sexta-feira, 10, o site da organização FWD.us revelou que cerca de 10,6 milhões de cidadãos americanos vivem com um imigrante sem documentos e que aproximadamente 4,9 milhões, são menores que têm pelo menos um dos pais sem autorização para residir nos Estados Unidos.

Da mesma forma, a organização conseguiu verificar que aproximadamente 1,7 milhão de cidadãos são casados ​​com um imigrante sem documentos.

Foi detalhado também que 22 milhões de imigrantes vivem em famílias de status misto, ou seja, em que um dos pais é um cidadão americano ou residente legal permanente ou portador de visto temporário e outro é um cidadão sem documentos válidos.

O resultado da pesquisa foi enviado aos congressistas como uma forma de chamar a atenção ou mesmo pressiona-los para que incluíssem algumas disposições legais a fim de proteger esses imigrantes através de uma legislação adequada através de um próximo projeto de lei a ser discutido no Congresso.

Atualmente muitos imigrantes que chegaram aos Estados Unidos de forma irregular e que são beneficiários do programa Temporary Protected Status (TPS) não podem solicitar nenhum status legal.

Nesse sentido, espera-se que pelo menos 8 milhões de imigrantes que vivem nessa situação possam ter acesso a residência legal permanente por meio do pacote bilionário da lei orçamentaria proposta por Biden.

A organização FWD que divulgou o estudo, também pede a inclusão de imigrantes que vieram ilegalmente para os Estados Unidos ainda crianças, beneficiários do TPS, parentes de indocumentados e trabalhadores agrícolas entre os beneficiarias da reforma da lei migratória, dessa forma, o número de pessoas com direito aos benefícios passaria para 11 milhões de beneficiários.

Em meio à crescente influência dessas comunidades no aspecto político e econômico do país, gerou-se essa pressão por um projeto de lei que possa abranger famílias formadas por indocumentados e pais de americanos, que de acordo com o relatório da FWD, poderiam ganhar até 58% a mais de renda com a mudança no status de migratório.

A economia do país alcançaria cerca de US $ 59 bilhões por ano e um adicional de US $ 16 milhões em receitas tributárias e salários federais, estaduais e locais combinadas, disse a organização.

Deixe um comentário

Leia também

Deportados agridem pilotos e três oficiais do ICE após o pousarem no Haiti

JSNEWS – Os pilotos de um voo de deportação foram agredidos pelos passageiros após o…