Home Biden O que é a “grande substituição”, a teoria conspiratória que diz que a raça branca se tornará uma minoria nos Estados Unidos?

O que é a “grande substituição”, a teoria conspiratória que diz que a raça branca se tornará uma minoria nos Estados Unidos?

Nova York, 16 de maio (EFE) – O jovem supremacista branco suspeito de ter matado dez pessoas e ferido três em um tiroteio no último sábado em um supermercado na cidade de Buffalo, em Nova York, Payton Gendron, disse em um “manifesto” que acreditava na teoria da conspiratória racista conhecida como “A Grande Substituição”, informa os vários meios de comunicação dos Estados Unidos.

Esta teoria argumenta que os americanos brancos  e toda sua cultura, correm o risco de serem substituídos por pessoas de outras raças e de outras culturas, outros posicionamentos dos seguidores dessa teoria acreditam que a cultura judaico-cristã esta sendo substituída pela muçulmana.

A teoria da grande substituição foi cunhada em 2010 pelo escritor francês Renaud Camus, que garante que as elites políticas e econômicas da Europa são autores de uma conspiração para substituir a atual população branca do velho continente por imigrantes do Oriente Médio e norte da África, uma vez que seriam mais dóceis e poderiam dominá-los melhor.

As teses de Camus voltaram ao debate eleitoral na França nas últimas eleições presidenciais, com o candidato de extrema-direita Eric Zemmour defendendo-os abertamente em comícios e debates.

A ideia da ” Grande Substituição” vem se aproximando os grupos de extremistas de todo o mundo. Em março de 2015, na Nova Zelândia, Brenton Tarrant, que atacou duas mesquitas na cidade de Christchurch e assassinou 51 pessoas, ele também publicou um outro manifesto no qual também aludiu a essa teoria.

Em agosto do mesmo ano, mas nos Estados Unidos, Patrick Wood Crusius matou mais de vinte pessoas em um tiroteio em um supermercado do Texas e também deixou um documento no qual ele alegou ser inspirado por Tarrant.

O manifesto de Wood Crusius refletia o medo dos setores ultraconservadores dos EUA, que acreditam que a população hispânica acabará superando os brancos, causando mudanças na política e cultura anglo-saxãs e transformando o pais numa espécie de “américa central”.

Esta teoria da conspiração acredita que os democratas estão encorajando a imigração da América Latina para que os eleitores substituam os americanos “tradicionais“, disse Mark Pitcavage, membro sênior do Centro de Extremismo da Liga Anti-Difamação, ao Washington Post.

Por sua vez, o professor da Universidade Americana e pesquisador do Laboratório de Pesquisa e Inovação de Polarização e Extremismo, explica ao jornal que outro livro-chave para essa ideologia é “The Turner Diaries”, um romance de 1978 escrito por William Luther Pierce sob o pseudônimo de Andrew Macdonald que lida com uma guerra racial que leva ao extermínio de não-brancos.

O FBI chamou esse livro de “bíblia racista de direita”, diz ele.

A teoria da conspiração “grande substituição” também é vista hoje na mídia tradicional americana.

O apresentador da Fox News Tucker Carlson indicou, em muitas ocasiões, preocupação com a perda do poder político e social dos americanos brancos devido à maior diversidade racial do país. “Eu sei que a esquerda e todos os guardiões no Twitter ficam literalmente histéricos se você usar o termo a ‘Grande Substituição’, se você sugerir que o Partido Democrata está tentando substituir o eleitorado atual por eleitores mais obedientes, eleitores do Terceiro Mundo … Eles ficam histéricos porque é isso que está acontecendo”, disse ele em seu programa no ano passado.

Um estudo do The New York Times observou que em cinco anos Carlson disse em 400 ocasiões que políticos democratas ou representantes de outros partidos tentam forçar a mudança demográfica através da imigração.

A governadora de Nova York, Kathy Hochul, pediu aos CEOs de todas as plataformas de mídia social que examinem suas políticas e não deem voz a esse tipo de teorias conspiratórias.

“(As plataformas) têm que ser capazes de identificar esse tipo de informação no exato momento em que ela é dada e ela tem que ser censurada, porque isso está se espalhando como um incêndio”, escreveu o político democrata ao The Hill nessa segunda-feira,16.

Deixe um comentário

Leia também

O condenado à morte nos EUA que ganhou na Justiça direito de ser fuzilado

BBC BRASIL – A Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu na quinta-feira (23/6) que u…