AP – A fama de “cai-cai” e as críticas quanto às reações após as faltas sofridas na Copa do Mundo ainda fazem parte da rotina das entrevistas concedidas por Neymar. Mesmo depois da goleada por 9 a 0 do paris Saint-Germain sobre o Guingamp, em que marcou dois gols, o craque voltou aos holofotes pela entrevista concedida ao Canal Footbal Club, em que condenou a perseguição sofrida após o Mundial na Rússia.

De acordo com o camisa 10 do PSG e da Seleção Brasileira, o excesso de críticas é normal em sua trajetória como jogador profissional e, no caso da Copa, se deve ao fato do time comandado por Tite não ter conquistado o título. “Se você ver, na maioria dos lances eu realmente sofri a falta. Em nenhum momento eu fiz teatro. Quando você não ganha, as críticas chegam”, disse Neymar. “Hoje, as pessoas falam muito sobre qualquer coisa que o Neymar faz fora do futebol. Qualquer coisa sobre mim ganha grandes proporções, seja positiva ou negativa”, completou

Depois da Copa do Mundo, a lista de críticos do atacante ganhou a inclusão ilustre de Pelé. O Rei, inclusive, alertou para a fama negativa adquirida pelo brasileiro na competição e para o “trabalho” dado pelo aos árbitros diante de suas simulações. O próprio Neymar, porém, não concordou com o ídolo. “Respeito as críticas de Pelé, mas não concordo”.

Quanto ao futuro e as especulações sobre uma possível saída do Paris Saint-Germain e um retorno à Espanha, o camisa 10 preferiu não se comprometer e afirmou que quando houver qualquer coisa concreta sobre sua carreira ele será o primeiro a revelar para todos. “Sempre há especulações sobre o meu nome, se eu vou mudar de clube, mas nada muito específico. Quando houver algo seguro, tenham certeza de que falarei com todos”, finalizou.

Deixe um comentário

Leia também

Militares venezuelanos matam civis que resistiam a bloqueio na fronteira com o Brasil

COM FOLHAPRESS – Militares leais ao ilegitimo tirano Nicolás Maduro, que usurpou o p…