Home Imigração Naufrágio com imigrantes no Canal da Mancha deixa ao menos 33 mortos
Imigração - Massacre - Mundo - 2 semanas atrás

Naufrágio com imigrantes no Canal da Mancha deixa ao menos 33 mortos

Da Redação – Ao menos 33 pessoas morreram nesta quarta-feira, 24, em um naufrágio de um barco que levava imigrantes ilegalmente da França para a Inglaterra, no Canal da Mancha. Segundo autoridades dos dois países, é o maior acidente do gênero em anos.

De acordo com pescadores que trabalham na região, nas últimas semanas tem aumentado o número de imigrantes que tentam chegar ao Reino Unido pelo mar, aproveitando-se das condições calmas, ainda que geladas, das águas do canal. Foi um desses pescadores que identificou o naufrágio de hoje e alertou autoridades francesas. De acordo com Franck Dhersin, prefeito de Teteghem, na costa francesa, que concentra as operações de resgate, o número de mortes deve aumentar.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, convocou uma reunião de emergência para avaliar o acidente. Ao menos três helicópteros sobrevoam o local, além de barcos de resgate.

Nos últimos anos, a polícia francesa tem coibido este tipo de travessia, mas o fluxo de imigrantes que cruza o canal rumo ao Reino Unido continua alto, o que tem provocado tensões entre Paris e Londres.

Proximidade do inverno
Natalie Elphicke, membro do Parlamento britânico pela região Dover and Deal, disse que o evento é uma “tragédia absoluta” que reforça a ideia de impedir que os barcos entrem na água.

“Com a proximidade do inverno, os mares vão se tornar mais agitados, a água, mais fria, e o risco de perder ainda mais vidas de forma trágica será maior”, disse a parlamentar conservadora. “É por isso que impedir essa perigosa travessia é algo humanitário e a coisa certa a fazer.”

Diversas pessoas podem ter chegado à costa britânica em barcos pequenos na quarta. Elas foram vistas sendo levadas para terra por autoridades de imigração.

Estão sendo registrados números recordes de tentativas de travessia entre a França e o Reino Unido.

O Estreito de Dover é a via marítima mais movimentada do mundo, onde várias pessoas morreram tentando fazer a travessia em botes infláveis. A estimativa é de que ocorreram 10 mortes nas últimas semanas ao fazer o percurso.

No começo da semana, a ministra do Interior britânica, Priti Patel, descreveu o número de imigrantes ilegais que partem da França como “inaceitável”.

Ela disse que o projeto de lei do governo sobre nacionalidades e fronteiras é uma “solução de longo prazo” para abordar a questão “à frente de uma série de trabalhos operacionais e diplomáticos”.

(Com agências internacionais)

Deixe um comentário

Leia também

Primeiros imigrantes são enviados de volta ao México na retomada do esquema “Fique no México” da era Trump

JSNEWS (Com Reuters e APNEWS) – Dois imigrantes foram devolvidos ao México pelas aut…