Home Imigração “Nada mudou com chegada de Biden ao poder”, dizem imigrantes sem documentos
Imigração - Mundo - 1 semana atrás

“Nada mudou com chegada de Biden ao poder”, dizem imigrantes sem documentos

AFP – Várias organizações de imigrantes sem documentos protestaram nesta sexta-feira(30) em Washington para exigir “ações” do governo Joe Biden para que o Congresso tramite uma reforma da imigração, após os 100 primeiros dias do novo governo democrata.

“Documentos sim, migalhas não”, gritaram cerca de duzentos estrangeiros que vivem em diversas regiões dos Estados Unidos em um protesto em frente à Casa Branca. “O presidente não cumpriu suas promessas de campanha”, disseram eles.

“Nada mudou”, lamentou William Martínez, ativista da organização National TPS Alliance, que representa os migrantes com status de proteção temporária, uma figura jurídica precária para países em guerra e vítimas de catástrofes que os protege da deportação e permite que trabalhem.

Durante o governo de Donald Trump (2017-2021), foi feita uma tentativa de encerrar este programa. Biden – que busca fazer a diferença no que diz respeito à dura política de imigração adotada por seu antecessor – apoia uma ampla reforma promovida pelos democratas no Congresso para conceder cidadania aos 11 milhões de imigrantes sem documentos que vivem no país.

A Câmara dos Representantes aprovou duas leis de imigração em março para os “dreamers”, jovens sem documentos que entraram nos Estados Unidos como menores, beneficiários do Estatuto de Proteção Temporária (TPS) e para trabalhadores agrícolas.
Mas esses projetos têm poucas chances no Senado, onde republicanos e democratas têm 50 cadeiras cada, com a vantagem do voto de desempate do governo do vice-presidente Kamala Harris.

No entanto, um projeto com menos de 60 vozes a favor pode ser bloqueado por uma manobra legislativa. “Acreditamos que ele não está usando seu capital político”, explicou Martínez, nascido há 29 anos em El Salvador e que mora nos Estados Unidos há 20 anos com esse precário status de proteção.

Em seu primeiro discurso ao Congresso na quarta-feira para marcar seus primeiros 100 dias no cargo, Biden pediu ao Congresso que proteja os “dreamers” este ano.

Ele também pediu avanços nas reformas para regularizar os migrantes com TPS e trabalhadores agrícolas que “colocam comida na mesa”. “Devemos agir, vamos debater, mas vamos agir”, disse o presidente democrata no hemiciclo.

Muitos migrantes usavam camisetas com o slogan “100 dias de promessas vazias”. Ivana Castillo, 53 anos, fez greve de fome com ativistas de todo o país para exigir que Biden cumpra suas promessas de campanha.

“Já completou 100 dias e não recebemos nada, o Congresso fez seu trabalho. O Senado não fez nada, o presidente não fez nada e a vice-presidente Kamala Harris não fez nada”, disse ela.

Deixe um comentário

Leia também

Chauvin e outros agentes enfrentam novas acusações pela morte de Floyd

AFP – Um grande júri federal acusou Derek Chauvin e três outros ex-policiais de viol…